Thiago Silva confirma acordo pela presidência e Wilson Santos fica com relatoria de CPI


0

O martelo foi batido e o deputado Thiago Silva (MDB) é quem irá presidir a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as sonegações e renúncias fiscais no Estado, mas não para deixá-lo na presidência da CPI. A informação foi confirmada ao Olhar Direto pelo próprio parlamentar que revelou, ainda, que o deputado Wilson Santos (PSDB) aceitou assumir a relatoria da CPI para que ela fosse aberta.

Leia mais:
Deputados fazem acordo e CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal é aberta

“O Wilson, como ele foi o deputado que requereu, pelo Regimento ele automaticamente é quem preside. Mas nós, os deputados que assinaram a CPI, queremos um trabalho imparcial, que realmente dê resultado. E nós chegamos num consenso com o deputado Wilson para que agora, publicada a CPI, nesses próximos dias depois do Carnaval, ele assume a relatoria e eu a presidência”, afirmou o emedebista.

Conforme Thiago Silva, além dele e de Wilson Santos, os deputados Xuxu Dal Molin (PSC) e Janaina Riva (MDB) também irão compor a CPI. Uma das vagas na Comissão segue em aberto e, de acordo com o futuro presidente, deverá ser preenchida por um parlamentar indicado pela base do Governo.

Ainda segundo Thiago Silva, a Comissão irá, já nos próximos dias, requerer documentos aos órgãos fiscalizadores para dar início às investigações. “Porque a ultima CPI já trouxe alguns apontamentos, mas nós queremos respostas do Ministério Público, do Tribunal de Contas, sobre quais foram os procedimentos tomados e, a partir desse momento, a gente inicie um novo trabalho”, explicou o deputado.

“O nosso objetivo é fazer um trabalho sério e que dê resultado. Não só um trabalho investigativo, mas um trabalho propositivo. O Governo está fazendo a sua parte, está investigando algumas situações e eu acredito que não irá se opor à CPI. Isso vai ser bom para o Estado, o objetivo é melhorar a receita”, pontuou.
 

Deixe um comentário