Janaina aposta em melhora no diálogo com o Governo após mudanças no staff


0

A deputada Janaina Riva (MDB), que recentemente revelou dificuldades no diálogo com o Governo do Estado, viu com bons olhos o remanejamento de Carlos Brito e Adjaime Ramos, que assumirão, respectivamente, as relações políticas e com os municípios. Ambos já compunham o staff do governador Mauro Mendes (DEM) desde o início da gestão, mas assumem agora posição de frente na interlocução da Casa Civil, que vinha recebendo críticas principalmente de partidos aliados, como é o caso do MDB de Janaina.

Leia mais:
MDB cobra diálogo com Mendes e Janaína diz que projetos do Governo atrapalham partido

“É um avanço político, porque existia mesmo esse distanciamento dos deputados, na verdade ainda existe, e esse anseio do Governo de ter uma aproximação maior com os parlamentares. Então nada melhor do que alguém que tenha experiência política, como é o caso do Brito e do Adjaime também, para fazer essa aproximação com a Assembleia. Acho que tem muita coisa na comunicação com o Governo que não chega tal qual acontece dentro da Casa, então acho que isso vai somar para trazer mais afinidade dos deputados com o governo do Estado”, avaliou a deputada.

Carlos Brito, conforme divulgado pela coluna Picantes, de Olhar Direto, fará uma atuação semelhante a que executava na gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB). De nível DGA-2, sua função será basicamente responder pelas relações políticas do Governo.

Adjaime também atuará em sua “zona de conforto”. Ex- superintendente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), sua função será cuidar da relação do Governo com as Prefeituras.  

Conhecidos por possuírem perfis conciliadores, os dois serão, na opinião de Riva, fundamentais em situações de crise. “Depende muito da autonomia que o governo vai entregar aos dois. Existe aí, não só com relação ao MDB, dificuldades com vários partidos nessa comunicação com o Governo. Quer dizer, os partidos querem ter essa conversa, querem saber qual vai ser a posição do Governo com varias pautas que tem aqui na Casa e parece que muitas vezes essa comunicação, esse ‘telefone sem fio’ não está chegando no final. Então eu acho que vai ser importante, porque estava faltando isso na Casa Civil. Não existe uma Casa Civil que não seja uma Casa Civil política”.

A essência de um governo, o coração dele é a Casa Civil. Tem prefeitos e vereadores em muitas regiões que fazem parte do grupo que apoiou o governador, o grupo que era de oposição ao Pedro Taques, que estão se vendo desprestigiados com relação às nomeações regionais que são as mesmas do antigo Governo. Isso está trazendo um desconforto muito grande, não só para o MDB, mas para todos os partidos que hoje estão na base do governo”, acrescentou a parlamentar.
 

Deixe um comentário