Renivaldo pedirá cassação de Abílio por quebra de decoro: “para agir assim, tem que ter problema de cabeça”


0

O vereador Renivaldo Nascimento (PSDB) afirmou que pedirá, nesta terça-feira (14), a cassação do mandato do parlamentar Abílio Júnior (PSC), por suposta quebra de decoro parlamentar e do princípio da lei de impessoalidade. A decisão se deu após a confusão envolvendo Abílio e um motorista do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que terminou na delegacia. “Para agir assim, tem que ter algum problema de cabeça”, disparou o tucano.

Leia mais:
Sindicato critica Abílio e garante que houve fiscalização em casa de prefeito
 
“O regimento interno é muito claro. O vereador que pratica abusos, que para mim está configurado, tem que responder. Neste caso específico, o vereador indo fiscalizar obras particulares, não é função dele”, disse em entrevista ao Resumo do Dia o vereador Renivaldo, que ainda lembrou que Abílio fez uma transmissão ao vivo mostrando, segundo ele, a intimidade da família do prefeito.
 
Além disto, Renivaldo pontua que existe o princípio da impessoalidade e lembrou que “existem três ou quatro denúncias contra ele [Abílio], com registro de ocorrência policial. Isto não é conduta. Ele tem que entender que hoje, ele é uma autoridade eleita pelo povo cuiabano. Isto não é decente, não é algo que a população quer”.
 
“Vou exigir que a Mesa Diretora tome as providências, haja visto que o presidente desta casa está obrigado a zelar pelo decoro. Se o presidente não tomar, eu o farei. Quero que ele cumpra o seu papel. Esta Casa já sangrou demais. Não sou médico, mas para uma pessoa agir desta forma, tem que ter algum problema de cabeça”, disparou o vereador.
 
A reportagem tentou contato com o vereador Abílio Junior, mas as ligações não foram atendidas.
 
Confusão
 
Na semana passada, o parlamentar se envolveu em uma confusão em frente à casa do prefeito, no bairro Jardim das Américas, por conta de uma denúncia de irregularidades em uma obra no local.
 
A confusão terminou na delegacia com o motorista da família do prefeito acusando o vereador de tentar invadir a residência e o parlamentar acusando o funcionário de roubo.
 
Ao dar entrevista a imprensa, Abílio disse que havia feito uma denúncia da suposta irregularidade para agentes, que ao descobrirem que a casa pertencia ao prefeito, desistiram de prosseguir com a fiscalização.
 
Rivais
 
Os vereadores Renivaldo Nascimento (PSDB) e Abílio Junior (PSC) já protagonizaram discussões acaloradas no Plenário da Câmara Municipal de Cuiabá. Em março deste ano, durante sessão sobre a taxação do Uber, o tucano desferiu um soco que atingiu a mão e o tablet de Abílio, que havia o chamado de mentiroso alguns instantes antes.
 
Antes disto, a temperatura subiu após uma fala do parlamentar de oposição, que se mostrou favorável ao Uber. O tucano, após ter a passagem barrada por Abílio, empurrou o colega e chegou a fazer menção de desferir um golpe.

Deixe um comentário