Figueiredo diz que com população ‘relaxando’, casos de Covid-19 vão aumentar: ‘certeza absoluta’


0
Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Fonte: Olhar Direto

O secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo não descarta a possibilidade de o número de casos do novo coronavírus (Covid-19) voltarem a subir em Mato Grosso, em consequência, principalmente, do ‘relaxamento’ da população diante das medidas de segurança e também dos eventos das campanhas eleitorais.

“Qualquer aglomeração que intensifique o contato entre as pessoas, com um vírus transmitido pelo ser humano, e a população relaxando no uso da máscara, nas medidas de proteção, vai aumentar o número de casos, isso é certeza absoluta”, declarou o secretário. “Temos nesse momento uma série de eventos eleitorais acontecendo, de campanha, que estão aglomerando pessoas, praticamente a gente está vendo na cidade que não existe mais preocupação com a pandemia. Os bares estão lotados, as casas noturnas estão lotadas, festa para todo lado, e isso é uma tendência natural, que eu não tenho força para impedir”.

Vendo-se ‘sem forças’ para impedir as aglomerações, Gilberto afirmou que trabalha para manter os hospitais aptos a receber os pacientes, que continuam chegando, e comemorou o fato de a taxa de ocupação estar abaixo dos 40% em relação aos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “A média nossa de casos tem se mantido estável, a variação entre 500 e 700 casos por dia. A infecção vai continuar existindo, não temos a maioria da população infectada. Quanto mais aglomeração e flexibilização dos aspectos ligados ao isolamento domiciliar, amplia a infecção das pessoas. O importante é que nós temos hoje uma capacidade hospitalar melhor do que no início da pandemia, uma taxa de ocupação já abaixo dos 40% de leitos de UTI”, comemorou.

Outra análise do secretário se deu em relação à atitude dos prefeitos. Segundo ele, principalmente os que não saíram para reeleição, já ‘jogaram a toalha’. “Muitos não estão mais fazendo atendimentos, não estão comprando remédios, infelizmente o processo eleitoral em plena pandemia é somente um coadjuvante que agrava a situação e traz mais dificuldade”.

O Centro de Triagem da Arena Pantanal, segundo o secretário, deve ficar ativo no mínimo até a primeira quinzena de dezembro. Figueiredo ainda afirmou que confia na chegada da vacina contra a Covid-19 em breve.

Deixe um comentário