Alexandre Mattos se despede do Atlético: ‘Respeito a decisão’


0
© Pedro Souza/Atlético

Fonte: Msn

Demitido na manhã desta segunda-feira, o diretor de futebol Alexandre Mattos se despediu do Atlético por meio de uma mensagem publicada nas redes sociais. No texto, o dirigente disse respeitar a decisão tomada pela diretoria que acaba de assumir o comando do clube.

“Respeito a decisão, desejo aos novos gestores sucesso e saio somente com o sentimento de gratidão por todos. Obrigado, Rafael e Rubens Menin, Renato Salvador e em especial ao presidente Sérgio Sette Câmara (agora ex-presidente), que me deu a oportunidade de trabalhar em mais um grande clube do futebol brasileiro”, publicou Mattos, em menção ao ex-mandatário alvinegro e a empresários que o auxiliaram administrativamente nos quase dez meses no clube.

 

 

“Mesmo na pandemia, conseguimos reformular drasticamente o elenco com saídas e chegadas, criar protocolos e regras, fomos campeões mineiros de 2020 e estamos em segundo lugar no Campeonato Brasileiro, brigando pelo título. Em pouquíssimo tempo, os resultados e objetivos estavam sendo alcançados”, completou (leia o texto na íntegra ao fim da reportagem).

A saída de Alexandre Mattos faz parte do processo de mudanças da diretoria atleticana proposta pelo novo presidente Sérgio Coelho. Apesar de ter sido um nome escolhido pelo grupo que já detinha o poder no clube, o mandatário fará alterações significativas na estrutura administrativa.

Mattos foi contratado pelo Atlético em 12 de março de 2020, a convite do amigo e ex-presidente alvinegro Sérgio Sette Câmara. A demissão do dirigente, que tinha contrato válido até o fim de 2021, também se deve a questões políticas, justamente por conta da relação que mantém com o antigo mandatário.

A troca foi definida em conjunto por Sérgio Coelho, o vice José Murilo Procópio e os quatro empresários que participam financeiramente e administrativamente da gestão atleticana: Rubens Menin, Rafael Menin, Ricardo Guimarães, além do já mencionado Renato Salvador. Ao longo do dia, outras definições serão feitas e publicizadas.

O nome mais cotado para ocupar o posto é Rodrigo Caetano, ex-executivo de futebol do Internacional. Em contato com o Superesportes na manhã desta segunda-feira, o dirigente negou ter sido procurado pelo Atlético após a demissão de Alexandre Mattos. Ele está no Rio de Janeiro com a família.

N dia de hoje, fui convocado pelo presidente Sérgio Coelho para uma reunião, onde fui comunicado da descontinuidade do meu trabalho no CAM, por motivo de troca de diretores, com a posse de um novo presidente que quer novos colaboradores.

Cheguei ao clube poucos dias antes de se iniciar o lockdown por causa da pandemia do coronavírus, com contrato até o fim de 2021, com a missão de resgatar a credibilidade no mercado e principalmente ser protagonista nas duas competições (Campeonato Mineiro e Campeonato Brasileiro) restantes do ano.

O CAM tinha acabado de ser eliminado na primeira fase da Copa do Brasil (segunda fase, na verdade) e da Sul-Americana, e estava em sexto lugar (em quarto, na verdade, dentro da zona de classificação) no Campeonato Mineiro (fora da zona de classificação para a fase final).

Mesmo na pandemia, conseguimos reformular drasticamente o elenco com saídas e chegadas, criar protocolos e regras, fomos campeões mineiros de 2020 e estamos em segundo lugar no Campeonato Brasileiro, brigando pelo título. Em pouquíssimo tempo, os resultados e objetivos estavam sendo alcançados.

Respeito a decisão, desejo aos novos gestores sucesso e saio somente com o sentimento de gratidão por todos. Obrigado, Rafael e Rubens Menin, Renato Salvador e em especial ao presidente Sérgio Sette Câmara, que me deu a oportunidade de trabalhar em mais um grande clube do futebol brasileiro.

Por fim, me direcionar ao torcedor atleticano e dizer a ele que sempre fiz o meu melhor e o quanto foi honroso esses 10 meses de convivência. Meus sinceros sentimentos de gratidão a todos vocês! Muito obrigado e feliz ano novo.”

Deixe um comentário