Com possível reforma administrativa, MDB e PDT buscam espaço no governo Mauro Mendes


0

MDB e PDT estão muito confiantes que terão mais espaço dentro do staff principal do governo Mauro Mendes (DEM) a partir deste primeiro semestre, com a reforma administrativa que deve ser encaminhada à Assembleia Legislativa até o mês de abril, conforme informações de bastidores do Palácio Paiaguás.

Com a criação de novas pastas, o PDT, que antes tinha a vice-governadoria e a Secretaria de Cultura e Esportes, deve brigar para ter seu espaço retomado. Uma das metas é ocupar a secretaria de Cidades. O partido também quer a separação das pastas de Cultura e Esporte e ambiciona comandar a primeira.

Conforme o presidente da sigla trabalhista, deputado estadual Allan Kardec, o PDT hoje conta com nomes como maestro Fabrício de Carvalho e Jusci Ribeiro que podem compor o primeiro escalão por conta da capacidade e do gabarito que cada um tem.

“O maestro Fabrício é um nome, mas temos outros quadros ligados à Educação, ao Esporte e Lazer, à Agricultura Familiar. Eu vou dar um nome para vocês, da Jucy Ribeiro. Ela esteve muito tempo na Eletronorte, 12 anos comandando o ‘Luz para Todos’, conhece os 141 municípios, e onde que entrava o luz para todos? Nos assentamentos. É uma mulher preparada, foi suplente de deputada federal, foi vice-prefeita na gestão retrasada, está aqui conosco na AL, é uma das parceiras minhas nos projetos de regularização fundiária, ela também é um nome por exemplo”, comentou o deputado.

“O primeiro momento é de fazer o enxugamento da máquina, e agora eu acho que tem condição de abrir duas ou três secretarias para tanto fazer política pública, quanto política partidária. Acho que a separação de Cultura e Cidades é uma possibilidade, assim como a separação da secretaria de Cidades, que também está fazendo falta. A secretaria de Infraestrutura faz bastante obras diárias, mas a secretaria de Cidades que cuida junto com os municípios dos projetos arquitetônicos e urbanísticos. Além da secretaria de Direitos Humanos e Ação Penitenciária”, completou o presidente partidário.

Busca emedebista

Nessa mesma linha, o MDB também quer seu espaço. O deputado Thiago Silva foi convidado para compor o primeiro escalão de Mauro Mendes ainda em 2020, porém a vaga seria para a Secretaria de Ciências e Tecnologia.

Por ter sido aliado de Mauro Mendes na campanha de 2018, o MDB esperava mais e queria uma secretária com maior orçamento e visibilidade. Por conta disso, o deputado federal Carlos Bezerra, presidente estadual do MDB, requereu do governador a criação da Secretaria de Cidades e a designação de Thiago Silva para comandar a pasta.

Por enquanto, Mendes ainda mantém sigilo sobre a reforma administrativa e não fala sobre a condução de membros do MDB e PDT ao cargo de secretários. Por ora, apenas é uma possibilidade. Mas mesmo diante de tal possibilidade, os partidos já se movimentam para tentar emplacar seus aliados para a condução das pastas.

 

Fonte:  – Max Aguiar – Olhar Direto 

Deixe um comentário