sete mil doses da Pfizer ficarão em Cuiabá confirma secretaria


0

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou ao Olhar Direto que as mais de sete mil doses da vacina Pfizer ficarão em Cuiabá. A decisão atende orientação do Ministério da Saúde, por conta da complexa logística necessária para o armazenamento do imunizante, que precisa ficar em baixíssimas temperaturas. O lote desembarca na tarde desta segunda-feira (03), no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande.
Ao  todo, serão encaminhadas 7.020 doses da vacina da Pfizer. Conforme a Secretaria Estadual de Saúde, todas elas ficarão e serão aplicadas em Cuiabá. Acredita-se que elas sejam liberadas para uso até a quinta-feira (06).

As unidades poderão ser utilizadas em idosos entre 60 e 64 anos, em profissionais da Segurança Pública, em gestantes ou puérperas, em pessoas com comorbidades ou com deficiência permanente. O detalhamento para cada público poderá ser conferido na resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

O Hospital Geral será o local em que os imunizantes ficarão armazenados, já que possui frezzers que suportam temperatura de até -30 graus. A articulação para que isto ocorresse foi do deputado federal, Emanuel Pinheiro Neto (Emanuelzinho).

A logística de distribuição das vacinas leva em conta as baixas temperaturas de refrigeração das doses, que chegaram ao Brasil armazenadas em caixas a uma temperatura de -70°C.

Os estados vão receber as vacinas armazenadas entre -25°C e -15°C – elas podem ficar nesta faixa de temperatura por até 14 dias. Por conta disso, a distribuição desse lote inicial será feita em duas etapas: primeiramente, serão enviadas aos estados e Distrito Federal as vacinas destinadas para a primeira dose (500 mil). Uma semana depois, as Unidades Federativas receberão os lotes para segunda (500 mil), respeitando o intervalo de aplicação entre uma dose e outra.

Assim que os imunizantes chegarem nas salas de vacinação, na rede de frio nacional (+2°C a +8°C), a aplicação na população deve ocorrer em até cinco dias.

A remessa faz parte do acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica em 19 de março, que totaliza 100 milhões de doses de vacinas até o final do terceiro trimestre de 2021. Essas primeiras doses foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica.

A vacina da Pfizer possui registro para uso definitivo concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O imunizante pode ser aplicado em pessoas a partir de 16 anos de idade, em duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.

AstraZeneca

Junto com este novo lote da Pfizer, Mato Grosso recebe também 97.500 doses da AstraZeneca para a imunização dos grupos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

Imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes, no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.

Simultaneamente à operação logística, as equipes administrativas trabalham na resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB), colegiado que oficializa o quantitativo de doses a ser destinado para os 141 municípios.

O Estado de Mato Grosso já recebeu 836.260 doses de imunizantes contra a Covid-19 e aguarda a chegada da nova remessa.

 

Fonte: Olhar Direto – Wesley Santiago

Deixe um comentário