Coletivo de MT realiza segunda exposição online resultante de residência artística nas escolas


0
Reprodução

O coletivo CasaCorpo exibe sua segunda exposição online, proveniente do projeto CasaCorpo na Escola, que contou com a participação da comunidade dos Institutos Federais de Mato Grosso (IFMTs) e outras escolas do Estado, entre os meses de março e abril. A exposição está disponível ao público desde o último sábado (1) no site do coletivo artístico.

O espaço dá vazão à criatividade de pessoas como Júlia, que viu na residência uma oportunidade de alimentar o interesse pelas artes. Ao saber da proposta, ficou tão empolgada que convidou três amigas para participar. “Me interessei pelo assunto no começo de 2020, quando comecei a pintar quadros e aquarelas, por pura curiosidade. Na época comprei os materiais mais baratos, e percebi que gostava mesmo do assunto, quando passei a pesquisar sobre história da arte, artistas e técnicas”.

A estudante Victória Tapajós, 24, enxergou nos efeitos causados pela pandemia da Covid-19 sua temática central. Inevitavelmente atingida pelos elementos que compõem o cenário pandêmico, viu escancarar-se a fragilidade humana. O raciocínio, aliado à exigência de utilização de material encontrado em casa, levou-a a associar a brevidade da vida às cascas de ovos quebradas, usadas exclusivamente, até então, para adubar suas plantas.

“Para mim elas materializam mudanças poéticas. Em um momento, é casa e vida; em outro, é morte e ruína. Sendo assim, fiz essa relação, que talvez só funcione na minha cabeça, mas que achei bela”, conta.  “Por fim, me recordei do motivo de guardá-las: adubar as plantas, auxiliando no seu ciclo de vida. Então, foquei em representar o elo entre os elementos deste ciclo”, conta.

As duas edições da residência artística CasaCorpo na Escola ofereceram capacitação gratuita para pessoas interessadas em desenvolver percepções e habilidades nos campos das artes visuais e literatura. Sob tutoria em processos criativos da educadora Imara Quadros e orientação artística de Carla Renck e Pedro Duarte, o projeto foi contemplado pela Lei Aldir Blanc. Vale destacar que os encontros aconteceram exclusivamente online e por meio de plataformas digitais.

CasaCorpo

O grupo CasaCorpo nasceu em 2019, realizando em 2020 sua primeira proposta de metodologia de Residência de Arte Contemporânea Híbrida, no Ateliê Livre do Museu de Arte e Cultura Popular da Universidade Federal de Mato Grosso (MACP/UFMT).

A ação, orientada pela artista Ruth Albernaz, contou com Carla Renck, Livia Bertges, Pedro Duarte e Reinaldo Mota. Por meio de rodas de conversa e oficinas abertas ao público, a ocupação ocorreu de janeiro a outubro de 2020, sendo virtualizada a partir de março.

 

Fonte: Olhar Direto

Deixe um comentário