Caso Henry: Proximidade de babá com Jairinho expõe ‘conflito de interesse’

Thayná de Oliveira Ferreira tornou-se indiciada pela Polícia Civil por falso testemunho após mudar, pela terceira vez, sua versão no depoimento referente as investigações do caso

0
Reprodução

A babá de Henry Borel , Thayná de Oliveira Ferreira, passou da condição de testemunha a indiciada nesta semana após mudar – pela terceira vez – seu depoimento durante a audiência que tratava sobre o assassinato do menino. Com isso, a Polícia Civil investiga um possível ‘conflito de interesses’ devido a proximidade da funcionária da família com o ex-vereador carioca Jairinho. As informações são do portal Uol.

Durante as eleições municipais de 2016 e 2020, Tahyná atuou como cabo eleitoral de Jairinho (sem partido) para angariar votos na região de Bangu, local onde reside e encontra-se o reduto eleitoral de Jairo Souza Santos Junior.

No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o nome da babá consta como prestadora de “serviços de panfletista”. Seu pai e seu noive também exerceram a mesma função para a família de Jairinho. Todos receberam R$ 1 .575 para realizar o serviço eleitoral.

Um tio de Thayná também foi assessor parlamentar do ex-vereador enquanto Jairo ocupava uma cadeira na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Em junho, Jairo teve seu mandato cassado após ser preso com Monique de Medeiros sob a acusação de homicídio.

Familiares de Thayná moram a zona oeste carioca. O local é reduto político de Coronel Jairo – deputado estadual citado na CPI das Milícias, em 2008, sob acusação de ter ligações com a organização criminosa ‘Liga da Justiça’ -, e seu filho.

A advogada da babá, Priscila Guilherme Sena, porém, alega que “ela [Tahyná] falou que conhece a família há muitos anos e que trabalhou até nas campanhas do Jairinho. Mas não acredito que ela tenha sido coagida ou que isso tenha influenciado [na mudança de versão]. Ela disse só que começou a perceber na terapia que vinha sendo manipulada pela mãe do Henry”.

Fonte: IG

Deixe um comentário