Voltar Dados de setembro acendem alerta sobre risco de afogamento nos rios de MT


0
Augusto Pereira | CBMMT

Fonte: MT.GOV

Em 2019 foram registrados, até agora, 72 afogamentos em todo o Estado de Mato Grosso. O mês de setembro foi um dos com mais ocorrências de afogamentos: foram 17, o mesmo número de maio. Em 2018, no ano inteiro, foram 91 ocorrências de afogamento com atendimento do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso.

Não é possível que haja bombeiros nos muitos pontos de mergulho dos rios do estado, então são raros os casos em que os militares salvam vidas, como o que aconteceu no Festival de Praia de Nortelândia no último fim de semana. 

Nesse momento de calor intenso e nos períodos de férias as pessoas vão mais aos rios. O major Heitor Souza, especialista em mergulho, recomenda que a população não entre em águas turbulentas. Mesmo em rios tranquilos, ele recomenda não deixar a água acima da linha da cintura. “Uma recomendação importante é sinalizar com as mãos em qualquer dificuldade, nunca tentar nadar contra a correnteza porque você vai cansar mais rápido. Mesmo quem sabe nadar vai conseguir sair melhor se afastando do sentido da correnteza lateralmente. ”

Se uma pessoa vê outra se afogando, deve tentar jogar um objeto flutuante para ela. Pode ser uma garrafa PET ou uma tampa de caixa de isopor, por exemplo. Quem quer ajudar não deve se aproximar de frente da pessoa que está afundando, porque no desespero, ela pode fazer os dois se afogarem. Nunca os banhistas devem ingerir bebida alcoólica antes de entrar nos rios.

Deixe um comentário