Juiz decide sobre inclusão de filha em processo contra médica por morte de verdureiro


0
Foto: Reprodução

Fonte: Olhar Juridico

O juiz Flávio Miraglia, da Décima Segunda Vara Criminal de Cuiabá, determinou que o Ministério Público (MPE) se manifeste sobre a inclusão de Francinilda da Silva Lucio como assistente de acusação no processo pela morte do verdureiro Francisco Lucio Maia. Ela é filha da vítima. A ação julga a médica Leticia Bortolini.

Além da manifestação do órgão ministerial, o magistrado requereu que a defesa da médica opine sobre a possibilidade de reconsideração da decisão que declarou inválidos os aludidos laudos periciais produzidos pela Polícia Cívil.

O Ministério Público denunciou Bortolini pela morte causada em acidente. Conforme a denúncia, no dia 14 de abril de 2018, por volta das 19h35, na avenida Miguel Sutil, em frente a agência do Banco Itaú do bairro Cidade Verde, em Cuiabá, a médica, “conduzindo veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, em velocidade incompatível com o limite permitido para a via, assim como assumindo o risco de produzir o resultado, matou a vítima Francisco Lucio Maia”.

Ainda segundo o MP, após atropelar o verdureiro, a ré deixou de prestar socorro imediato à vítima, bem como afastou-se do local do acidente para fugir à responsabilidade civil e penal.

A decisão pelas manifestações foi estabelecida no dia 11 de outubro. Após as respostas, Miraglia deve decidir sobre as questões.

Deixe um comentário