Licença para vinda de elefanta Mara ao Santuário de Chapada dos Guimarães é aprovada


0
Foto: Reprodução / Facebook

Fonte: Olharconceito

O Santuário de Elefantes Brasil (SEB), localizado em Chapada dos Guimarães, conseguiu licença para que Mara, de 50 anos, seja trazida para o município. Após a aprovação de todos os documentos necessários, a elefanta ainda precisa submeter-se ao período de trinta dias de quarentena, exigido por lei.

De acordo com informações publicadas nas redes sociais do Santuário, um voluntário viajará para Buenos Aires, na próxima semana, para passar alguns dias no EcoParque (anteriormente o zoológico de Buenos Aires). Ele trabalhará junto com os cuidadores de Mara, coordenando, também, todos os próximos passos.

A quarentena terá início quando o voluntário estiver no EcoParque, mas retornará ao Brasil ainda durante a maior parte da quarentena.Alguns dias antes da transferência de Mara, retornará a Buenos Aires para conduzir a caravana. Seu resgate terá aproximadamente a mesma distância do resgate de Rana, por volta de cinco dias.

A quarentena deverá ser de, no mínimo, trinta dias, embora possa se estender, devido ao planejamento e logística. A previsão é que a transferência seja feita no final de março ou início de abril.

Mara foi uma elefanta de circo e tem histórico de maus-tratos. Ela nasceu na Índia antes dos anos 70 e foi, inicialmente, transportada para a Alemanha. Acabou vindo para a América do Sul, pertencendo a, não menos que, três circos, um no Uruguai e dois na Argentina. Ela tem vivido em seu recinto atual desde 1995.

O Santuário de Elefantes Brasil foi criado pela publicitária Junia Machado. Sua preocupação com estes animais é antiga e, após muita pesquisa, em parceria com a ONG Elephant Voices e com o Santuário do Tenessee, ela encontrou a área para realizar seu sonho.

Sua implantação e funcionamento contam com apoio de duas instituições internacionais dedicadas a elefantes. A Global Sanctuary for Elephants (GSE) dá suporte à implantação de santuários e treinamento para tratadores. A ElephantVoices pesquisa comportamento de elefantes na natureza.

Toda a manutenção do projeto vem de doações e a colaboração pode ser feita de diversas maneiras e com qualquer valor.

Deixe um comentário