Homem oferece R$ 1,5 milhão para não ir preso pela PM em Várzea Grande


0
Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Fonte: Olhar Direto

Localizado com porções de maconha e munição, um homem ofereceu R$ 1,5 milhão para policiais militares em Várzea Grande  para não ser preso, e alegou que o dinheiro seria oriundo da explosão de caixas eletrônico.  A tentativa de suborno aconteceu na sexta-feira (5).

Por volta de 1h da madrugada, policiais faziam rondas pela Rua O, quando avistaram um dos suspeitos falando ao celular embaixo de uma árvore. O homem foi abordado e com ele foi encontrada uma chave de um carro que não estava no local.

Os policiais desconfiaram do suspeito, que aparentava nervosismo e pediu a ele que levasse a equipe até o veículo. A polícia foi até a Rua Boa Vista e localizou o carro VW Polo. Debaixo do banco do motorista do automóvel foi encontrado cinco porções de maconha.

Foi verificado pelos policiais que o homem havia dado o nome do irmão e que estava com uma tornozeleira eletrônica desligada desde o dia 24 de abril, ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

Durante a ocorrência, outro suspeito saiu na porta de uma residência e ao se deparar com os policiais, tentou fugir. O homem foi detido, com ele foram apreendidos uma porção de maconha e uma munição calibre 765. Os dois suspeitos foram conduzidos à delegacia.

Durante a confecção do boletim de ocorrência na Central de Flagrantes, o suspeito que deu o nome do irmão, tentou subornar a equipe da PM, declarando que tem R$ 1,5 milhão oriundo de furtos a caixas eletrônicos de uma agência bancária no bairro CPA e outra no município de Poconé.

O homem disse ainda que “pagaria qualquer um para que não fosse preso e que iria dar trabalho à Polícia Militar”.

A Polícia Judiciária Civil vai investigar o caso.

Deixe um comentário