Mayra Cardi explica por que expôs relação abusiva: “Me expus para não voltar a ser abusada”


0
© Foto: Instagram/@mayracardi

Fonte: Msn

Mayra Cardi usou seu Instagram no começo da tarde desta segunda-feira (29) para retomar o assunto do relacionamento abusivo e falar sobre seu casamento com Arthur Aguiar.

A life-coach revelou que vai ser a última vez que vai falar sobre o assunto, em uma live com uma psicóloga na noite de hoje, e que o assunto tem lhe trazido problemas como uma alergia emocional que atacou se corpo.

“Decidi que só vou falar sobre isso mais uma vez porque estou repleta de alergia. É uma alergia emocional. Vou fazer uma live hoje com uma psicóloga para falar sobre relacionamento abusivo”, disse.

“A maneira que encontrei de me proteger é expondo assunto e não guardando pra mim igual fiz todos esses anos, assim farei, mas farei uma única vez mais, de uma maneira clara e detalhada”, contou.

“Tenho ficado assustado com coisas que estou descobrindo e não sabia e vejo o quão profundo é tudo isso e o quão cega eu estava. E também me assusta a outra parte estar cega, não só eu. Ainda preciso entender se é uma cegueira inconsciente ou não, a psicóloga vai dizer”.

Mayra disse que tem recebido muitos relatos de mulheres sobre relação abusiva: “Estou impressionada com a quantidade de mulheres que tem vindo falar comigo, me mandar mensagem dizendo que passaram ou estão passando pelo mesmo e como eu tenho ajudado com meu relato”.

“Agora eu já estou exposta. Foi a maneira que encontrei de me libertar, de ficar segura, de manter longe quem precisa, de não voltar para a situação. Se eu não tivesse exposto, eu voltaria para a mesma situação mais mil vezes. Com a exposição, as pessoas me protegem de mim mesma”.

“Espero que as outras partes me ouçam e me assistam a live para entender o por que dessa negação, porque ele nega que é abusador”, disse, se referindo a Arthur Aguiar, que compartilhou um vídeo dizendo que não é abusador.

Por fim, ela disse que ainda ama o ex-marido: “Mesmo eu sendo vítima, não muda o que sinto por ele, ainda amo, e voltaria para a situação porque é uma prisão doentia”.

Deixe um comentário