Dupla que usa carro Uber em assaltos a residências é presa pela Derf de Várzea Grande

0
351
Reprodução
CAMARA VG

Dois membros de um grupo criminoso que utiliza um veículo Uber para praticar roubos em residências nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande foram presos nesta quarta-feira (16), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Várzea Grande, com apoio da Diretoria de Inteligência.

Os suspeitos, Willian Henrique Alcantara da Silva e Alexandre Matias do Nascimento, foram autuados por roubo majorado e associação criminosa. A dupla foi identificada no roubo ocorrido em duas residências, sendo uma na terça-feira (15), em Várzea Grande, e outro no dia 3 de agosto, no bairro Pedra 90.

Em interrogatório, a dupla confessou que não foi a primeira vez que agiu, apontando também roubos cometidos na Big Loja, no Bairro Pedra 90, demonstrando estarem associados criminosamente.

As vítimas foram surpreendidas pelos suspeitos, quando estavam em suas residências, no bairro Asa Bela, em Várzea Grande. Mediante grave ameaça, com emprego de arma de fogo e violência física (chutes e pontapés na cabeça, tórax e região lombar), os criminosos subtraíram uma bicicleta, uma TV 52 polegadas, marca Samsung, aproximadamente R$ 1 mil, em dinheiro;

De acordo com a delegada, Jannira Laranjeira,  no momento do roubo os criminosos usavam um veículo Prisma preto, modelo novo, e utilizaram o cartão da vítima para abastecer o carro em um posto de combustível na Avenida Julio Campos, próximo ao local do fato, mas a placa do veículo não foi possível de ser reconhecida pelas imagens das câmeras de segurança.

Na investigação, os policiais identificaram, primeiramente, assaltante Willian, no bairro Pedra 90. Chegando ao endereço, a tia do suspeito informou que ele havia dormido na casa da mãe no bairro Osmar Cabral. No local, os dois suspeitos foram localizados, mas no momento da abordagem empreenderam fuga, pulando muros e embrenhando em um terreno baldio cercado por arames farpados.

“Considerando que estava feito o cerco policial, os investigados não lograram êxito na fuga e foram detidos. Na residência foram apreendidos os objetos roubados, que foram entregues as vítimas”, informou a delegada Jannira Laranjeira.

A delegada disse que a dupla tinha apoio de uma terceira pessoa, que está registrada no celular apreendido com o nome Uber. Em levantamentos, os policiais confirmaram que o nome se refere a uma pessoa que dirige um Uber e auxilia a dupla na prática de crimes patrimoniais.

Conforme a delegada, o suspeito que dirige o Uber está identificado pelo nome de Hebert e troca de carro toda semana, dificultando a identificação. As investigações continuam.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here