Um dia após flagrante, Justiça liberta trio preso com 188 kg de maconha em Cuiabá

0
236
Reprodução
ALMT TRANSPARENCIA

Olhar Direto

O juiz plantonista Mário Roberto Kono de Oliveira concedeu liberdade a Fernando Henrique Rodrigues da Silva Granja, 23 anos, Ronaldo Rosário de Souza, 21 e Tatiane Caroline Rezende Sobrinho, de 25, presos em flagrante com 204 tabletes de maconha, que totalizavam 188 kg da droga. A audiência de custódia com os três foi realizada no último dia 05. A apreensão foi feita no dia anterior pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Judiciária Civil.

Apesar de a justiça não reconhecer necessidade de prisão, os suspeitos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma e munições.

Conforme relatório da audiência de custódia, o Ministério Público Estadual (MPE) manifestou-se somente pela prisão preventiva de Fernando Henrique Granja, apontado como líder do grupo criminoso, requerendo concessão de liberdade para Ronaldo Rosário de Souza e Tatiane Caroline Rezende Sobrinho, com aplicação de medidas cautelares.

A decisão do magistrado foi além do solicitado pela acusação. Determinou aplicação de medidas cautelares diversas a prisão para os três, mesmo homologando a prisão em flagrante.  Acrescentou que contra Fernando Henrique Granja não pesa indícios de que fosse líder do ato criminoso – trafico de 204 tabletes de maconha – que, frisou o magistrado, sequer pode considerado crime hediondo. Ainda, lembrou se tratar de acusado que goza de ser réu primário e sem antecedentes, de modo que a pena, caso fosse aplicada, seria inferior a oito anos.
 
Resultado: Fernando Granja gozará de liberdade, sendo submetido a medidas cautelares, incluindo uso de tornozeleira eletrônica; deverá comparecer a todos os atos do processo a que for intimado, recolher-se em sua residência no período noturno e aos finais de semana, não se ausentar da comarca por prazo superior a dez dias sem previa autorização judicial e comunicar imediatamente o juízo qualquer mudança de endereço.
 
Já Ronaldo Rosário de Souza e Tatiane Caroline Rezende Sobrinho foram colocados em liberdade sem uso de tornozeleira, respeitando, entretanto, as mesmas condições impostas acima.
 
Histórico da Prisão:

A apreensão foi realizada após a equipe da DRE receber uma denúncia anônima de que em uma residência no bairro Jardim Vitória havia uma grande quantidade de entorpecente armazenada. Segundo as informações, ainda no local havia um veículo Fiat Uno, preto, que era utilizado para comercialização da droga.

Com base na comunicação, os policiais se deslocaram até o endereço e em vigilância das proximidades visualizaram o veículo mencionado, em uma casa que já era investigada como ponto de venda de drogas. Durante o monitoramento, os investigadores flagraram uma pessoa saindo da casa com uma sacola. Na abordagem do suspeito ficou constatado que ele carregava uma porção de maconha.

Diante da situação, os investigadores foram até a residência, onde foram recebidos por Fernando. Ao perceber a presença da Polícia, um dos suspeitos que estava no imóvel, pulou o muro para casa vizinha que estava abandonada. A residência estava totalmente aberta e em buscas no local, os policiais encontraram 204 tabletes inteiros de maconha, além de três pedaços médios e 42 porções pequenas da droga.

No local, também foram apreendidas balanças de precisão, dinheiro em notas miúdas, um revólver, notebook, apetrechos para embalo da droga e outros produtos característicos da atividade do tráfico. 

De acordo com o delegado titular da DRE, Vitor Chab Domingues, a droga será pesada mas acredita-se que o total ultrapasse 230 quilos. “Já conseguimos qualificar o quarto suspeito que estava na residência e conseguiu fugir”, destacou o delegado.

A ação foi realizada pela equipe da DRE, coordenada pelo chefe de operações Pedro Paes e pelo delegado de polícia Vitor Chab Domingues. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here