Silval acusa Roberto França de receber R$ 1,5 milhão de propina; ex-prefeito se diz vítima de ‘vingança’

0
213
Foto: Reprodução
CAMARA VG

Olhar Direto

O ex-prefeito de Cuiabá e apresentador do Programa Resumo do Dia, Roberto França, foi alvo de denúncia do ex-governador Silval da Cunha Barbosa. Em seu acordo de delação premiada firmado com a Procuradoria Geral da República (PGR), Barbosa acusa França de ter recebido R$ 1,5 milhão em dinheiro de propina, para quitar um combinado com o ex-secretário Eder Moraes, após o apresentador ser exonerado da Agecopa.

Em sua defesa, Roberto negou as acusações e disse que possui com o Governo do Estado uma dívida de R$ 830 mil referente a publicidade Estatal na TV Rondon, dívida que até hoje não foi quitada. “Se alguém recebeu R$ 1,5 milhão, esse alguém não fui eu nem a TV Rondon”.

França lamentou a acusação e se dispôs a explicar o caso às autoridades investigadoras. Entenda o Caso:

O ex-governador Silval Barbosa recorda-se que o ex-secretário de Estado Eder Moraes possuía dívida de R$ 4 milhões com o ex-prefeito de Roberto de Cuiabá. A quantia se referia a um combinado assumido com França quando este foi exonerado do cargo de diretor da Agência da Copa do Mundo 2014.  

Eder chegou a assinar notas promissórias para o ex-prefeito, como garantia do pagamento.

Certo dia, o então governador Silval Barbosa foi procurado por Roberto França, que já havia recebido R$ 1,5 milhão e exigia o restante, tendo ele mostrado as notas promissórias assinadas por Eder, “dizendo inclusive que um dos pagamentos tinha sido feito por uma empresa que prestava serviços na Secopa”, acrescenta o delator.

Silval sabe que o pagamento deste R$ 1,5 milhão foi pago a Roberto França com dinheiro de propina, sendo que o restante não foi pago, acredita.

Em sua defesa, o apresentador do “Resumo do Dia” negou envolvimento em qualquer esquema de fraudes e chamou as acusações de “indevidas”.

“É de conhecimento geral da população que durante os cinquenta anos da minha vida pública, como vereador, deputado estadual, federal e duas vezes prefeito não cometi nenhum ato de corrupção e sempre cumpri com dignidade e honestidade os mandatos que o povo me concedeu. Tenho um passado limpo e construí a minha imagem com muito trabalho e nunca estive envolvido em nenhum escândalo. Após ter interrompido minha vida pública passei a dedicar-me ao Programa Resumo do Dia”, abre França em sua nota de defesa pública.

“A população que assiste ao programa é testemunha que critiquei e cobrei publicamente o ex-governador e seu secretário de comunicação Carlos Rayel, que autorizaram várias inserções em meu programa e na TV Rondon onde eu trabalhava, sem entretanto cumprir com a obrigação de liquidar esse débito e nos dando um calote e não pagando a publicidade e propaganda feita durante mais de seis meses de divulgações das obras da Copa e das ações do Governo”, acusou.

“Essa foi a cobrança que fiz – e de forma pública e transparente no ar, ao ex-governador referente aos pedidos de inserções, que é o documento onde o Estado através da agências de publicidade solicita a veiculação de publicidade, que somadas todas as autorizações somam R$  830.000,00 e que não foram quitados. Se alguém recebeu R$ 1.500,000,00 esse alguém não fui eu e nem a TV Rondon, pois além de nem pagar os R$ 830.000,00 que tínhamos direito, pois cumprimos a nossa parte divulgando as matérias do governo durante todo esse período”.

“A denúncia é vazia e inconsistente, pois se o débito era de R$ 830.000,00 como é que pagaram R$ 1.500,000,00 nem sabe qual a empresa que pagou. Além de não receber, a TV ainda tive prejuízo pois foram emitidas e pagas notas fiscais. Querem envolver o meu nome, por rancor, ódio e vingança, pelo fato do Programa Resumo Do Dia ter divulgado os atos de corrupção do governo, atos esses confessados por ele mesmo. O ex-governador quer jogar todos na vala comum, mas acredito que a justiça saberá separar o joio do trigo”, prossegue.

França conclui sua nota dizendo: “Continuarei agindo no programa com a mesma liberdade e independência, não vamos mudar a nossa linha de atuação e vamos manter a mesma credibilidade e postura, pois quem não deve não teme. Coloco-me à disposição da justiça para o esclarecer quando ela determinar todos esses fatos lamentáveis que procuram desgastar a minha imagem".

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here