Policiais militares auxiliam nas negociações durante desocupação

0
210
Reprodução
ALMT TRANSPARENCIA

Cerca de 100 militares deram apoio no cumprimento do mandado de reintegração de posse na região do assentamento conhecido como “3 Marias”, localizado na divisa entre a Rodovia Palmiro Paes de Barro e o loteamento Parque Humaitá 3, em Cuiabá. A ação iniciou na manhã desta quarta-feira (30.06).

A execução do mandado judicial atende a determinação da 2° Vara Cível Especializada em Direito Agrário, a decisão é assinada pela juíza titular, Adriana Sant’Anna Coningham.

Ao chegar ao local, houve um momento de resistência por parte dos moradores contra as guarnições. Uma barreira com pneus em chamas na entrada do assentamento foi montada e impedia o acesso ao local enquanto um grupo atirava pedras contra as equipes.

Para conter os ataques e assegurar a integridade tanto das tropas quanto de moradores exposto aos riscos com o incêndio descontrolado, ações das unidades do Regimento e Policiamento Montado (RPMon) e Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) foram empregadas em contenção e equipes do Corpo do Bombeiros (CBM) acionadas para evitar a propagação do fogo).

Com a utilização das técnicas de controle de crise e uso de equipamentos de choque (balas de borracha e bombas de efeito moral), os militares conseguiram conter a situação e fazer com que os moradores cessassem os ataques.Com isso, as equipes puderam ter acesso ao assentamento e retomar as atividades.

Cerca de 150 famílias viviam na área de aproximadamente 7 hectares. Apesar da situação momentânea de conflito com os moradores, não houveram registros de pessoas feridas no local. Foram quase quatro horas de negociações até que a ordem de desocupação fosse acatada.

Uma tentativa de negociação já foi feita este ano, no mês de janeiro. Representantes do assentamento compareceram ao Fórum da Capital e num acordo se comprometeram a desocupar a área num prazo de 90 dias. A área é uma propriedade particular e está ocupada há quase cinco anos.

A atividade policial foi coordenada pelo 9° Batalhão da Polícia Militar, responsável pela região e monitorada pelo Comando Regional I (Cuiabá).

Segundo o comandante, tenente coronel PM Marco Antônio Guimarães, a ação foi ‘exitosa’. “Apesar de um primeiro momento de conflito conseguimos assegurar a integridade de todos e dar continuidade com o cumprimento da determinação de maneira pacífica”, destacou Guimarães.

Equipes da concessionária de energia elétrica do município (Energisa), estão no local retirando os 15 padrões instalados, além disso, representantes da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (SMASDH) estão cadastrando as famílias assentadas.

O acompanhamento pelas equipes de segurança segue no local até desocupação total da área.  

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here