Karatecas de Santa Cruz do Xingu vão representar Mato Grosso em campeonato nacional

0
178
Foto: Ilustrativa
CAMARA VG

Atletas do grupo Karatê Xingu, do município de Santa Cruz do Xingu, vieram até Cuiabá nesta terça-feira (05.09) para fazer uma apresentação e solicitar apoio do Governo do Estado na compra de passagens para participar de um Campeonato Nacional, em Curitiba, no dia 8 de setembro.

“O governador autorizou a aquisição das passagens imediatamente. Essas crianças dedicam sua vida ao esporte e nada mais justo que incentivá-las, pois representam o nosso Estado”, afirmou o secretário adjunto de Esportes, Leonardo Oliveira.

O grupo existe há quatro anos e é formado por crianças e adolescentes carentes com idade entre 10 e 16 anos. Eles já participaram de campeonatos em São Paulo (SP) e Palmas (TO).

“Para nós, poder ir a mais um campeonato será uma benção. Sabemos das dificuldades, da crise que enfrentamos e ultimamente contamos muito com a população do município. Só faltavam as passagens e agora estamos mais tranquilos”, afirmou o professor Eleandro Farias.

Os alunos vieram acompanhados também pelo prefeito do município, Marcos de Sá, que se reuniu com o governador para agradecer o apoio a apresentar algumas demandas para o município, como a reforma e ampliação do destacamento da Polícia Militar, e solicitação para que seja dada a da Ordem de Serviço referente a construção de uma ponte de 300 metros na MT-431, que interliga Santa Cruz do Xingu a Vila Rica e Confresa. O projeto será executado por meio do programa Pró-Concreto.

“O governador é muito sensível aos problemas de Santa Cruz. Somos bem recebidos e as nossas demandas são atendidas de forma rápida e com sinceridade, o que dá para fazer ele faz. A maioria está sendo atendida e o governador já falou com o secretário Marcelo para discutir a viabilidade da Ordem de Serviço”, ressaltou o prefeito.

Produtor rural no município desde 2004, Walter Schlatter, elencou os benefícios em relação a logística.

“O governador está ligando o asfalto e a situação está melhorando. A única coisa que falta é esta ponte, porque vai encurtar em 200 quilômetros até os portos no Pará. O agronegócio sendo viável fica bom para todo mundo que vai empregar mais gente e também dispor mais qualidade de vida”, disse.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here