Milei foi o presidente mais votado da história da Argentina

0
18
Foto: Reprodução/Internet
CAMARA VG
ALMT
BANNER BAÇANCO CAMARA VG

Javier Milei, da coalizão “La Libertad Avanza”, venceu o 2º turno das eleições presidenciais na Argentina, derrotando Sergio Massa (Unión por la Patria), com cerca de 15 milhões de votos. O libertário tornou-se o presidente eleito mais votado na história do país.

No domingo (19.nov.2023), o candidato ultraliberal obteve 14.476.462 votos, enquanto Massa recebeu 11.516.142. Os números correspondem a 55,69% do total de votos para o representante da direita, em comparação com os 44,30% do peronista.

Com o resultado da eleição, Milei conquistou a liderança histórica de votos, ultrapassando o ex-presidente Mauricio Macri, que obteve 12.988.349 votos em 2015, ano que também ocorreu um 2º turno.

Milei foi o presidente mais votado da história da Argentina

Em 3º lugar, Alberto Fernández acumulou 12.946.037 votos na corrida presidencial de 2019 contra Macri, que se tornou o 1º presidente argentino a buscar a reeleição e não conseguir. Já em 2011, Cristina Kirchner registrou um total de 11.865.055 votos.

Em porcentagens, os números foram menores: em 2015, Macri derrotou Daniel Scioli com 51,3%; enquanto Alberto Fernández fez o mesmo contra Macri com 48,24% em 2019. Em 2011, Cristina Kirchner foi reeleita com 54,11%.

Apesar de Milei ter conquistado a presidência com 55,69% dos votos totais, sua porcentagem não representa a maior entre os presidentes eleitos na história do país. Em termos percentuais, o ex-presidente Juan Domingo Perón atingiu 67,85% nas eleições de 1973 e 63,4% em 1951. Por sua vez, Hipólito Yrigoyen, que ocupou a presidência argentina por duas vezes de 1916 a 1922 e de 1928 a 1930, foi reeleito para seu 2º mandato com 61,69% dos votos.

Vitória de Milei

O expressivo número de votos conquistado por Milei pode ser atribuído à vantagem do libertário nas províncias. A coalizão “La Libertad Avanza” saiu vitoriosa em 20 das 23 províncias do país, além da Cidade Autônoma de Buenos Aires. Por outro lado, o atual ministro da Economia e representante governista obteve vitória apenas nas províncias de Buenos Aires, Formosa e Santiago del Estero.

Milei vence em 20 das 23 províncias argentinas e na capital

Como mostra o infográfico, Milei foi o mais votado em Catamarca, Chaco, Chubut, Córboba, Corrientes, Entre Ríos, Jujuy, La Pampa, La Rioja, Mendoza, Misiones, Neuquén, Río Negro, Salta, San Juan, San Luis, Santa Cruz, Santa Fé, Tierra del Fuego e Tucumán, além da capital federal, onde recebeu 57,24% dos votos, contra 42,75% de Massa.

As províncias de Córboba, Mendoza e San Luis foram as que o candidato de direita teve uma vitória mais confortável. Em Córdoba, a diferença entre o 1º e o 2º colocado foi de 48,11 pontos percentuais, com um placar de 74,05% contra 25,94%.

O 2º turno das eleições presidenciais encerrou o processo eleitoral iniciado em 13 de agosto, com as primárias. No pleito, 27 candidatos de 15 frentes políticas concorreram. Os 5 mais votados participaram do 1º turno das eleições, em 22 de outubro.

 

Fonte: Msn.com/Poder360

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here