O tiro que atingiu um suposto membro do Comando Vermelho teria sido disparado por um delegado; a DHPP investiga

0
22
Foto: Secom-MT
ALMT TRANSPARENCIA

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) instaurou inquérito policial (IP) para investigar a morte do suposto membro do Comando Vermelho Alan Gustavo Freitas Fagundes, conhecido como Bebê, ocorrida em confronto com policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE), na manhã desta quarta-feira (22), em Cuiabá. A ação neutralizadora teria sido realizada por um delegado da unidade especializada.

O nome da autoridade não foi informada pela Polícia Civil. A equipe policial estava cumprindo mandado de busca e apreensão de uma operação de Campo Verde (130 km de Cuiabá) quando o disparo foi efetuado. Os policiais alegam que ‘Bebê’ resistiu à ação policial e por isso eles tiveram que utilizar da alternativa letal.

Isso quer dizer que o tiro que teria atingido Bebê teria sido disparado pela arma de um delegado. Entretanto, a informação só será confirmada após exame de balística realizada pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Nos próximos dias, o delegado Nilson Farias, que investiga a morte, deverá fazer diligências e oitivas para apurar os fatos. O fato teria ocorrido em um edifício localizado na Avenida 8 de Abril, em Cuiabá.

A versão dos policiais do GOE deverá ser confirmada, pois os policiais encontraram com Bebê uma arma de fogo. A Politec foi acionada e o corpo será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.

A ordem de busca e apreensão contra Bebê foi expedida pela comarca de Campo Verde. Ele seria membro da facção criminosa Comando Vermelho (CVMT).

 

 

Fonte: Informações/ Olhardireto