PM prende trio acusado de estuprar e fotografar mais de vinte crianças

0
215
Foto: Ilustração
CAMARA VG

Olhar Direto

A Polícia Militar de Mato Grosso prendeu na noite desta sexta-feira (18) um trio responsável por abusar sexualmente de mais de 22 crianças com idades entre 2 e 12 anos. A rede de pedofilia se instalava na região do Cinturão Verde, no bairro Pedra 90, em Cuiabá.

Foram presos: M.L.H., homem de 35 anos, natural de Paranhos, Mato Grosso do Sul; A.H., homem de 64 anos, natural de Pato Branco, Paraná. Ainda, uma mulher de 58 anos, identificada como M.P.D.S.H., natual de Caxias, Maranhão. Todos são parentes e moram juntos, no Pedra 90.
 
Eles serão denunciados por estupro de vulnerável, porte ilegal de arma de fogo e denunciação caluniosa, isto porque além do trio usar de revolver e espingarda 36 (munida de cartuchos) para ameaçar de morte a família das crianças, forçando o estupro, a mulher teria acusado a guarnição do 24º Batalhão da Polícia Militar de roubar seu dinheiro, R$ 850,00, no momento da abordagem.

Conforme o Boletim de Ocorrência (BO) 276579, lavrado ainda na noite de ontem, o desmantelamento da associação criminosa se deu após denúncia feita pela mãe de uma criança de 12 anos, e pela irmã de outra, também de 12. Ambas as denunciantes relataram uma terceira vítima, de mesma idade.

“O suspeito constantemente os ameaçava com um revolver dizendo que se não fizessem o que ele queria, iria matar seus familiares. Após o abuso, o suspeito dava pequenas quantias de dinheiro para as vítimas em troca do silêncio”, relataram as crianças, conforme consta do BO.

Ainda segundo as meninas, outras 18 crianças teriam sido estupradas e possuíam fotos nuas no computador do trio. Inclusive três delas eram irmãs e foram estupradas juntas. Adiante, as vítimas narram que certo dia o trio recebeu em sua casa, no Pedra 90, um bebê de apenas dois anos, que teria sido estuprada pelo suspeito A.H., de 64.

Todos os crimes ocorriam com o consentimento da suspeita M.P.D.S.H., de 58, que após o estupro, dava “presentinhos” para as crianças, como lanches, sucos e refrigerantes. Fora também ela a responsável por causar tumulto no momento da abordagem, acusando os policiais militares de terem roubado dinheiro de seu quarto. A PM revistou a casa e encontrou a quantia de R$ 850,00 em um cesto de roupa suja. Ela responderá pela denúncia caluniosa feita contra os oficiais. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here