Sindicato: retorno põe em risco servidores e o próprio Arcanjo

0
294
Foto: Marcus Mesquita/MídiaNews
ALMT TRANSPARENCIA

Midia News

A volta de João Arcanjo Ribeiro ao sistema prisional de Mato Grosso está preocupando o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado (Sindspen).

Segundo o presidente João Batista Pereira de Souza, a vinda do ex-bicheiro representa riscos para ele, para o sistema e para os servidores.

“A unidade não tem segurança para isso. Uma hora os presos conseguem tomar um corredor daquele. A primeira coisa que vão fazer é pegá-lo. Se pegam um Arcanjo da vida, um preso que tem 'valor' como ele, vai dar mídia internacional”, disse o sindicalista. "Tanto ele corre risco, como a unidade prisional. Os servidores, então, nem se fala".

João Batista afirmou ainda que os presídios de Mato Grosso não têm capacidade para receber alguém como Arcanjo.

joão arcanjo ribeiro rindo

João Arcanjo Ribeiro deve retornar a Mato Grosso até o dia 14 de setembro

“Era para o Estado ter construído um presídio de segurança máxima. Não construíram porque não tiveram competência. Agora o Judiciário falou: ‘O problema é seu’”, disse.

Para o sindicalista, um presídio de segurança máxima é uma grande necessidade para receber presos como Arcanjo e líderes de facções criminosas.

João Batista não acredita que haja uma penitenciária do Estado preparada para receber o ex-bicheiro, que deve retornar a Mato Grosso até o dia 14 de setembro.

“Sinceramente, em Mato Grosso eu não vejo nenhum [presídio] que esteja realmente adequado para abrigar presos como João Arcanjo, Sandro Louco, Hércules Agostinho, Célio Alves… Por isso boa parte deles está em presídios federais”, disse.

E afirmou, inclusive, que Hércules Agostinho, um dos pistoleiros de Arcanjo – que está na Penitenciária Central no Estado – também não tem segurança suficiente.

Segundo o sindicalista, se o ex-bicheiro realmente vier para Mato Grosso, ele também deve ficar na Penitenciária Central, no raio 5.

João Batista acredita que emergencialmente a solução para abrigar Arcanjo seria construir um módulo de concreto pré-fabricado.

“Já que eles têm recursos do Fundo Penitenciário Nacional e, inclusive, dizem que estão em processo de aquisição, poderiam comprar alguns módulos desses. Dava para instalar até dentro da Penitenciária Central mesmo”, disse o sindicalista.

Segundo João Batista, o sindicato está de sobreaviso com a chegada de Arcanjo.

“A unidade já está tensa devido à falta de segurança que a gente vê lá. Ainda vai trazer mais isso aí. Então, com certeza, a tensão será ainda maior”, afirmou. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here