Ex-assessor escondeu câmera em antena para gravar deputados

0
212
Foto: Alair Ribeiro/MidiaNews
ALMT TRANSPARENCIA

Midia News

Ex-chefe de gabinete do então governador Silval Barbosa (PMDB), Sílvio Corrêa Araújo contou ao Ministério Público Federal (MPF) como fez para gravar os cinco vídeos com os flagrantes dos deputados estaduais recebendo dinheiro vivo em pleno Palácio Paiaguás.

Segundo ele, as gravações foram feitas no primeiro semestre de 2013. “Por conta própria, decidi gravar os vídeos, utilizando uma pequena câmera adquirida na cidade de São Paulo”, disse.

Sílvio revelou que instalou o equipamento atrás de uma antena parabólica pequena, que foi furada, e ficava em uma estante.

“Para disfarçar a presença da câmera, fiz um pequeno furo em uma antena parabólica que ficava dentro do meu gabinete”, revelou.

Sílvio, um dos delatores dos esquemas de corrupção praticados na gestão de Silval, disse que contou com a ajuda de um ex-segurança do ex-governador, atual servidor da Assembleia Legislativa.

“Mas ele só tomou conhecimento do objeto da gravação após ter visto a movimentação dos deputados estaduais no meu gabinete”, disse.

"Pressão"

O ex-assessor palaciano disse que decidiu gravar a entrega da propina em razão da "pressão" que ele e Silval sofriam dos deputados estaduais.

“Me refiro à pressão política da Assembleia, pois (os deputados) não votavam os projetos ou mensagens do Governo enquanto não recebessem a parcela de R$ 50 mil".

Ao MPF, Sílvio também entregou uma relação de deputados que recebiam, segundo ele, o "mensalinho" para votarem alinhados ao Paiaguás (veja abaixo).

Graças à sua iniciativa, foram flagrados pegando dinheiro os então deputados Antonio Azambuja (PP), Luciane Bezerra (PSB), Hermínio Barreto (PR), José Domingos Fraga (PSD), Airton Português (PSD), Ezequiel Fonseca (PP), Emanuel Pinheiro (PMDB), Alexandre César (PT) e a ex-secretária de Estado Vanice Marques.

Também foram filmados, na mesma sala, Gilmar Fabris (PSD) e Baiano Filho (PSDB), porém não há imagens deles pegando dinheiro.

 

Veja a lista entregue ao MPF:

lista

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here