Uma boa ideia; Cuiabá terá ponto com ar-condicionado

0
226
Ilustração
CAMARA VG

Num prazo de 60 dias, a prefeitura de Cuiabá em conjunto com a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) deverá concluir as obras da Estação Alencastro, situado na Avenida Getúlio Vargas. As obras terão início nesta sexta-feira (1). O projeto elaborado pela Semob prevê que o local abrigará mais de 35 mil passageiros por dia, durante embarque e desembarque dos ônibus das 11 linhas que vão circular na Estação.

Ao todo, serão 337,12 metros quadrados de área construída com a implantação de equipamento de placa solar com automação para o funcionamento de ar condicionado. A Estação será totalmente climatizada num amplo espaço no qual os passageiros vão aguardar para fazer a integração nos coletivos.

Segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, foi levado em consideração a importância dos conceitos de sustentabilidade ambiental e econômica. De acordo com ele, a opção pelas placas solares se deu em função de a energia solar ser limpa e renovável, além de não possuir emissão de gazes poluentes e outros tipos de resíduos.

O projeto considerou os critérios de acessibilidade previstos na ABNT e NBR lei 9050/2015. Também foi considerado a escolha da localização para o investimento com a proposta de se maximizar o nível de serviço oferecido aos passageiros dos ônibus na região central da cidade.

Depois do investimento inicial, o secretário avaliou, que a energia solar será praticamente gratuita e a economia se estenderá por muito tempo, enquanto o sistema tiver operando. “O sistema também poderá servir para outras atividades que podem ser desenvolvidas no local. Além de ser um equipamento silencioso e de pouca manutenção e vida útil de mais de dez anos”, analisou.

Em relação aos preços médios de mercado nos três orçamentos feitos pela Semob verificou-se um valor acessível de R$ 581 mil, incluindo mão de obras e peças.

O local será amplo e seguro para as grandes movimentações de passageiros, incluindo áreas de serviços, equipamentos de apoio as funções de operações e gestão das 11 linhas previstas inicialmente, para operarem no interior da Estação Alencastro.

Considerando que a Estação Alencastro será controlada por uma entrada de embarque, os usuários podem embarcar pelas portas dianteiras e traseiras dos coletivos. As melhorias em torno da Estação Alencastro já estão em andamento com as obras da Praça Alencastro.

Antenor Figueiredo ressaltou, que a Estação Alencastro atende uma necessidade dos usuários do transporte coletivo em Cuiabá, segundo ele, uma cidade de clima quente que há décadas, não recebia um projeto direcionado para melhorias do setor. “Procuramos dar total importância aos conceitos de contemporaneidade, sustentabilidade ambiental, acessibilidade e economia com a finalidade de entregarmos o que temos de melhor para os usuários do transporte cuiabano”, disse Antenor

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here