Dilmar diz que não tem ‘condições políticas’ de deixar o União, mas revela desejo de ajudar na construção de nova sigla

0
23
Foto: Marcos Lopes/ALMT
CAMARA VG
ALMT
BANNER BAÇANCO CAMARA VG

O deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Dilmar Dal Bosco, disse nesta terça-feira (21) que não tem condições políticas de deixar o União Brasil. Essa possibilidade tem sido levantada em meio a criação do  Partido da Renovação Democrática (PRD) – que teve sua aprovação reconhecida neste mês, com a fusão dos partidos PTB e Patriota.Porém, segundo Dal Bosco, ele pediu uma espaço na agenda de Mendes, presidente do União, para discutir questões partidárias e a possibilidade de ajudar na construção do PRD no estado.

Em entrevista à imprensa nesta segunda, o deputado revelou que foi convidado pelo presidente do novo partido, Ovasco Resende, a comandar o PRD em Mato Grosso. No entanto, diz que recusou o pedido argumentando que a legislação não permite. Ele afirma que então sugeriu o nome de Bruno Rios, presidente da União das Câmaras Municipais do Estado de Mato Grosso (UCMMAT).

“Ele conhece todos os vereadores e andou comigo em todos os municípios. Há possibilidade de a gente fazer uma fusão boa, construir um partido bom e crescer. Se eu não estiver na presidência, pode ter certeza  que, tendo o Bruno, o Neurilan e o Kássio, eu vou ajudar a construir esse partido para o estado de Mato Grosso”, pontuou.

De acordo com o deputado, não há condições políticas para que ele deixe o União Brasil neste momento. Em contrapartida, ele afirma que pode ajudar no crescimento e desenvolvimento do PRD em Mato Grosso mesmo estando no partido de Mendes. Isso, porém, depende do União Brasil.

“É um partido novo. Precisamos fazer parte ou trazer alguém que tenha experiência e expertise para que esse partido cresça dentro do estado de Mato Grosso como os demais cresceram. Tenho que conversar com o governador”, enfatizou.

“Se caso o governador entender que a gente possa fazer crescer outro partido, estou à disposição. Já disse ao governador, jamais vou convidar prefeitos do partido. Esse não é meu perfil. Mas depende dele, ele é presidente do União Brasil”.

Conforme Dal Bosco, ele pediu a Mauro Mendes que fosse à inauguração de obras em Sinop e Alta Floresta. A viagem, diz o deputado, seria o momento oportuno para ambos discutirem questões partidárias sobre a possibilidade de Mendes liberá-lo para ajudar na construção do PRD.

 

Fonte: Olhardireto

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here