‘Foi uma falha generalizada’, avalia Botelho sobre queimadas no Pantanal

0
40
Foto: Angelo Varela/ALMT
CAMARA VG

O deputado estadual Eduardo Botelho (UNIÃO) disse nesta terça-feira (21) que as autoridades de Mato Grosso, órgãos de controle e até mesmo a Assembleia Legislativa, Casa que ele preside, falharam em não tomar medidas preventivas de combate a incêndios no Pantanal mato-grossense. Segundo dados da ONG S.O.S. Pantanal, as chamas, neste ano, já consumiram mais de um milhão de hectares do bioma em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

“Falhamos novamente com o Pantanal. Tanto a Assembleia, como o Executivo e todos os outros. Nós deveríamos ter sido proativos. No entanto, novamente, deixamos acontecer”, disse o deputado.
“Foi uma falha generalizada. E eu não diria que foi falha só do governo, mas também da Assembleia e até mesmo da população que deveria ter vindo cobrar mais. Foi uma falha e serve de alerta para o próximo ano não acontecer de novo. A Assembleia pode acompanhar. Temos um observatório criado dentro da Assembleia e que também falhou”.

As chuvas que caíram neste final de semana, em diversas cidades, auxiliaram o Corpo de Bombeiros no combate aos incêndios na região do Parque Estadual Encontro das Águas e na Transpantaneira. A operação conta com aviões, helicópteros e embarcações para conter o avanço das chamas.

Segundo as informações oficiais, mais de 90 militares estão realizando o combate às chamas. As ações de combate contam com apoio de três aviões, helicóptero e 11 barcos para a infiltração das equipes, viaturas e caminhões pipa.

Também nesta segunda-feira, a secretária Mauren Lazzaretti (Meio Ambiente) amenizou a situação envolvendo a morte de animais durante o incêndio que destruiu cerca de 10% do Pantanal nas últimas semanas.
De acordo com a gestora, não há cenário de “cemitério” de animais mortos no bioma, já que apesar dos inúmeros focos de calor, equipe do governo estadual e de outras entidades conseguiram salvar muitas espécies.

“Nós temos sim animais mortos, principalmente répteis, mas não há mamíferos. Não teve onça morta, os eventos são pontuais e vão acontecer, pois tivemos 10,8% do Pantanal queimado – sendo pouco mais de 500 mil hectares em Mato Grosso”.

 

Fonte: Olhardireto

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here