Obras na Salgadeira devem começar em setembro com prazo de 6 meses e multa em caso de atraso

0
237
Foto: Rogério Florentino Pereira/OD
ALMT TRANSPARENCIA

Olhar Direto

O Secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos, afirmou que as obras de revitalização do Complexo Turístico da Salgadeira devem ser iniciadas já no mês de setembro. O prazo para a entrega das obras é de 180 dias. Segundo Wilson, para cada dia que ultrapasse estes 180, ele e o secretário Carlos Avalone Jr, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, deverão pagar multa de R$ 5 mil.

Em audiência pública realizada na manhã desta quarta-feira (23), na Câmara Municipal de Cuiabá, foi apresentado o projeto de revitalização da Salgadeira. Com financiamento parcial do BNDES, a obra deverá custar mais de R$ 6 milhões. No debate, Wilson disse que a obra deve ser entregue em seis meses, e caso isto não ocorra, uma multa de R$ 5 mil será cobrada.

“No Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que assinamos com o Ministério Público, o secretário de desenvolvimento econômico e eu estamos comprometidos a pagar multa de cinco mil reais para cada dia atrasado alem dos 180. E é um risco que corremos de começar a obra no período de chuvas, mas estão sendo feitos estudos, para aproveitar os dias de trabalho. Em setembro quem passar por ali já verá a movimentação de máquinas. Uma obra que é para ser entregue a partir de março”.

O projeto de reforma ainda é o que garantia apenas a contemplação do espaço.  Ele prevê um estacionamento, uma central de lixo e gás, uma central de tratamento de esgoto, um posto policial, guaritas, um restaurante, uma loja, um mirante e um Centro de Interpretação do Turista, para estudo do turismo na região.

Também serão instaladas trilhas elevadas, para que os visitantes não pisem nas rochas e vegetação, na mesma diretriz que ocorre no arquipélago de Fernando de Noronha. Apesar do projeto não prever o banho, Wilson diz que é uma determinação do governador Pedro Taques para que isso possa ser viabilizado.

“Não havia garantia de banho, mas por determinação do governador, estamos trabalhando com o Ministério Público, para paralelamente trabalhar a inclusão do banho. Mas o banho apenas do lado esquerdo da rodovia, no sentido de Cuiabá pra Chapada, e não mais como era, haverá um controle, numero limitado de pessoas por dia”, disse Wilson.

Wilson também cobrou na Câmara a conclusão do Complexo Turístico da Ponte de Ferro, ações na Lagoa Encantada e no Praia Clube e também sugeriu a desapropriação de pedaço da Lagoa Trevisan, para ser usado para o lazer dos cuiabanos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here