Deputado que aparece contando dinheiro em vídeo vai para Brasília de carro para não encontrar eleitores em aeroporto

0
844
Reprodução
CAMARA VG

Olhar Direto

Depois de aparecer em horário nobre, para todo o país, contando dinheiro, o presidente do PP de Mato Grosso, deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), tem evitado aparições públicas e vai-e-vem no trajeto Cuiabá– Brasília e vice-versa, quase sempre de carro. Ele teve seu vídeo divulgado pelo Jornal Nacional (Globo) recebendo dinheiro das mãos do secretário  Sílvio Cesar Correa, então chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).
 
A reportagem do Olhar Direto apurou que Ezequiel Ângelo Fonseca foi hostilizado por populares até mesmo no Aeroporto Internacional Marechal Cândido Rondon, em Várzea Grande, onde faz toda semana o itinerário Brasília. O  parlamentar do PP deixou de frequentar o Aeroporto de Cuiabá e, por escolha própria, vai de carro à Capital do Brasil.
 

Como o Aeroporto Internacional Presidente Juscelino Kubitschek, de Brasília, possui movimentação muito maior de autoridades suspeitas que o Marechal Cândido Rondon, o presidente do PP não faz tanto ‘sucesso’ no planalto central.
 
Em verdade, a reportagem do Olhar Direto apurou que, desde o final de agosto, quando os vídeos da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa foram mostrados pela Rede Globo, para todo o país, Ezequiel tem se deslocado a capital federal em seu carro próprio.

Aos finais de semana volta a Mato Grosso, também de carro. Existem informações dando conta de que, até familiares, teriam restringido contato com o parlamentar progressista após a divulgação dos vídeos.
 
Ezequiel Fonseca não atendeu nem retornou às ligações da reportagem do Olhar Direto. Em nota de esclarecimento divulgada recentemente, assegurou que é inocente e que isso ficará provado, nos autos, futuramente, quando as investigações forem concluídas.

A íntegra da nota divulgada por Ezequiel Fonseca:

 
 
Quero manifestar publicamente que em razão das notícias veiculadas recentemente envolvendo meu nome em colaboração premiada, que tem como intenção revelar fatos ocorridos na gestão passada do Governo de Mato Grosso, quero deixar claro que:
 
 1-Felizmente, sempre tive uma vida pública digna e ilibada o suficiente para ganhar a confiança dos que confiam no meu trabalho;
 
 2-Não entrei no mundo da política para participar de esquemas fraudulentos para enriquecer-me, tal como se propuseram os criminosos confessos, agora ditos colaboradores da justiça;
 
 3- Continuo a ser um homem simples e que com muita alegria trabalha dia e noite, aos finais de semana e feriados, muitas vezes me ausentando do seio da minha família em prol do trabalho digno e honesto;
 
 4- Contesto a informação de que na condição de deputado estadual, eu e outros cobrávamos vultosas quantias em troca da defesa do governo. Deixo claro que nunca solicitei qualquer quantia ilícita de quem quer que seja em troca da minha atuação no parlamento, tão pouco me foi entregue dinheiro para esse fim. As próprias imagens veiculadas pela impressa, mesmo editadas, demonstram isso;
 
5- Minhas posições, erradas ou certas, como pessoa pública, sempre foram pautadas pela justiça como é próprio de um homem simples e trabalhador. Não vou me manifestar pelos poucos minutos de vídeo veiculados, editados, com imagens deturpadas.
 
 6- Quanto às opiniões de ataques à minha imagem pública, respeito, mas repudio. Acredito na justiça séria e ela será consolidada na medida da apuração dos fatos, com a abertura do inquérito será o momento na qual vou apresentar minha defesa. A verdade prevalecerá!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here