Após TCE apontar crescimento de dívida na gestão Emanuel, Botelho rechaça apoio e diz que valores preocupam

0
11
Foto: ANGELO VARELA / ALMT
CAMARA VG
ALMT
BANNER BAÇANCO CAMARA VG

O deputado estadual e pré-candidato à prefeitura de Cuiabá, Eduardo Botelho (UNIÃO), disse nesta quarta-feira (29) que considera preocupante os valores das dívidas da prefeitura de Cuiabá, contraídas sob a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Na última terça-feira (28), o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Antônio Joaquim, e relator das contas do ano de 2022 do atual gestor, votou pela reprovação do balancete apresentado pela prefeitura, após verificar aumento da dívida consolidada líquida de R$ 1,25 bilhão.

Líder nas pesquisas eleitorais para assumir o Alencastro em 2024, Botelho foi perguntado se o valor da dívida na casa de bilhões o preocupa, já que ele é um dos favoritos a ocupar o cargo de Pinheiro. Rechaçando busca apoio de Pinheiro, ele disse que sim.  “Lógico, todas as dívidas que irão se acumular evidentemente preocupam. Se realmente for esses valores, são muito altos e preocupantes”.

Botelho também foi diretamente interpelado se esse pode ser um dos motivos para fazer com que ele rejeite o apoio de Emanuel em 2024. Como já havia dito em outras vezes, respondeu “que nunca falou da possibilidade de caminhar” com o atual prefeito. “Ele sempre disse que tem o candidato dele. Respeito e que ele siga com seu candidato. Nunca procurei ele para falar sobre isso. Não está em discussão e nunca foi discutido”, apontou.

Antônio Joaquim ressaltou que Cuiabá tem apresentado sinais de dificuldades financeiras desde de 2019. Ele ainda destacou que observou que o Município não tem dinheiro para pagar dívidas inscritas como restos a pagar no valor de R$ 306 milhões.

Conselheiro ainda comentou sobre uma dívida confessada pelo prefeito, no valor de R$ 165 milhões, referente a passivos trabalhistas.

 

 

Fonte: Olhardireto

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here