Sobrevivente diz que colisão foi fatalidade e inocenta motorista

0
224
Foto: Reprodução
CAMARA VG

Midia News

O policial rodoviário federal aposentado Antônio Balvino Braga, de 55 anos, que sobreviveu a um grave acidente de moto na estrada de Chapada dos Guimarães no último sábado (29), disse que a colisão foi uma "fatalidade inexplicável".  

“Já tenho muitos anos de motocicleta e carro também. Já viajei o Brasil todo de Norte a Sul, de Leste a Oeste, inclusive de moto. Já fiz serviço policial de moto. Então é uma coisa que foi uma fatalidade inexplicável”, disse o policial aposentado ao MidiaNews, em entrevista por telefone nesta quinta-feira (03).

Sobre a colisão – que ainda resultou na morte de sua esposa Benedita Monteiro Bispo, de 57 -, ele disse que tudo aconteceu muito rápido.

“Aconteceu tão rápido que a gente nem tem como descrever, mas eu tenho a impressão de ter sido uma rajada de vento lateral que me tirou equílibro na curva”, contou.

O aposentado fez questão de frisar que o motorista do outro veículo envolvido no acidente, um Corsa Classic preto, não teve culpa na tragédia.

“Quanto ao veículo que se envolveu no acidente, para que não reste nenhuma especulação, ele não teve culpa nenhuma. Se não fosse ele, seria outro. Quero que fique claro para que não culpem uma pessoa inocente”, afirmou.

A colisão aconteceu na tarde do último sábado (29). Benedita, que estava na garupa da moto, não resistiu e morreu – ela foi sepultada na quarta-feira (02).

Como não podia se locomover, Antonio Balvino Braga não esteve presente no enterro. O policial se despediu da esposa quando ela ainda estava na UTI em um quadro irreversível.

Internado no Hospital Jardim Cuiabá, Braga não corre risco de morrer. Ele fraturou os dois antebraços e uma das pernas.

“Eu continuo em tratamento. O acidente foi grave, vou ter que passar por cirurgia ainda, mas continuo sob cuidados médicos”, disse.

Braga afirmou ainda que foi o primeiro acidente grave que sofreu. “Já tinha passado por um acidente de moto em um cruzamento aqui no Centro da cidade. Um rapaz recém-habilitado furou o sinal e me pegou com a moto, mas acidente desse porte foi o único que aconteceu em toda minha vida”.

O superintendente da Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso, Aristóteles Cadidé, disse que apesar de Braga estar aposentado, o Programa de Saúde do Servidor da PRF está acompanhando-o e dando suporte psicológico para ele e a família, como se ele ainda estivesse na corporação.

“A nossa equipe tem contato diário com ele, está dando assessoria. Nós temos um núcleo de saúde do servidor que está acompanhando-o desde o resgate”, disse.

Entenda o caso

O acidente aconteceu na tarde do último sábado (29), por volta de 12h30. A colisão foi pouco antes do Terminal da Salgadeira (a 40 km de Cuiabá), quando a moto BMW 800 bateu de frente com o Corsa Classic.

Benedita teve traumatismo craniano e foi encaminhada ao Pronto Socorro da Capital pelo helicóptero do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas) inconsciente.

O tráfego no trecho da rodovia ficou paralisado nos dois sentidos por cerca de 3 horas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here