Comitê do Fogo realiza 1ª reunião do ano com enfoque na prevenção


0

O Comitê do Fogo iniciou as reuniões de preparação e planejamento para o período crítico de queimadas florestais em Mato Grosso nesta semana. A 1ª reunião ordinária aconteceu na Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e teve a participação de vários órgãos e instituições públicas e privadas e Organizações Não Governamentais.

Entre os temas abordados na reunião estão o planejamento 2019 de prevenção e combate a incêndios florestais, planejar ações e prever recurso para o PPA 2020/2023 e estabelecer a forma como cada órgão, de acordo com suas responsabilidades, contribuirão no planejamento dos meses que antecede o período proibitivo de queimadas. Uma das formas das entidades contribuírem é a preparação de cursos de combate a incêndio florestal, qualificação de brigadistas e planejamento da Semana de Prevenção e Preparação para os incêndios florestais nos municípios.

“O trabalho de planejamento para a prevenção e combate a incêndios florestais é de extrema importância. É preciso juntar esforços para atingir o resultado no combate ao fogo, principalmente na época crítica. As instituições parceiras trabalham tanto no planejamento quanto no trabalho em campo, o que traz impacto a qualidade de vida da população”, destacou o secretário adjunto executivo da Sema, Alex Marega, na abertura da reunião.  

O Estado está na 3ª fase do Plano de Prevenção e Combate à Incêndios Florestais, que traz o planejamento das ações de prevenção, preparação, controle, resposta rápida e responsabilização às queimadas ilegais em Mato Grosso. “O planejamento é realizado de forma integrada com os diversos órgãos federais, estaduais, municipais, entidades não governamentais, iniciativa privada e sociedade em geral, reduzindo os danos materiais e ambientais, os prejuízos econômicos e de saúde da população”, explicou o  secretário Executivo do Comitê Estadual de Gestão do Fogo, cel BM Paulo Barroso.

O plano de combate aos incêndios florestais é dividido em partes e de acordo com o cronograma as fases são: Planejamento, janeiro e fevereiro; Prevenção, entre março e outubro; Preparação, de maio a julho; Prevenção ativa, Combate e Responsabilização, entre maio e outubro; Responsabilização, Avaliação e Correção,  novembro e dezembro.

Uma das novidades para 2019 é o planejamento para o início da queima prescrita em unidades de conservação, atividade que tem o apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio) e já é realizada com sucesso pelo instituto federal há alguns anos. A prática é usada para facilitar o controle da queimada durante o período crítico e evitar a ocorrência de grandes incêndios. As vantagens incluem desde a conservação ambiental até a redução de emissão de CO2 e economia para os cofres públicos.

Paulo Silva, do Instituto Federal de Defesa do Meio Ambiente, destaca que é o primeiro ano que a ONG participará como parceira no planejamento para prevenção e controle de Incêndios Florestais e estará colaborando com a área de capacitação. “A proposta é capacitar a comunidade para que eles sejam agentes ambientais e possam identificar áreas e situações de risco de forma a orientar os órgãos responsáveis de atuar no combate e prevenção”.

Sobre o Comitê

O Comitê Estadual de Gestão do Fogo promove ações de prevenção, monitoramento e controle das queimadas e dos incêndios florestais, visando reduzir a incidência desses eventos em Mato Grosso. O grupo é presidido pela Sema e a secretaria executiva é de responsabilidade do Corpo de Bombeiro Militar (CBMMT), por meio do Batalhão Especial de Emergências Ambientais (BEA). Integram o grupo instituições públicas, empresas privadas, ONGs e entidades de classe

Deixe um comentário