Governo Bolsonaro anuncia investimentos de R$ 13,4 milhões em Cuiabá, VG e Lucas


0
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Fonte: Olhar Direto

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou, na tarde desta quinta-feira (5), o investimento nacional de R$ 13,4 milhões em escolas de Cuiabá, Várzea Grande e Lucas do Rio Verde. Grande parte deste dinheiro será destinado para climatização e transporte.

Dos R$ 13,4 milhões, R$ 5.400.000 serão investidos em mobiliário, climatização e ônibus para Cuiabá, R$ 2.200.000 em mobiliário e climatização em Várzea Grande, e R$ 5.800.000 em creches de Lucas do Rio Verde.

Abraham agradeceu a ajuda e afirmou que isso não seria possível sem a mobilização do governador, dos prefeitos e da bancada federal. Além disso, criticou as decisões de gestões passadas.

“Educação é uma peça fundamental para a gente mudar o Brasil, mudar a rota desastrosa que o Brasil estava indo. [É preciso] Falar a verdade nua e crua. A verdade às vezes pode ser dura, mas ela é muito mais benéfica do que a doce mentira. A mentira doce é fácil de engolir, mas é um veneno. Quantas escolas a gente não poderia ter climatizado, se ao invés dessa fortuna que a gente gastou na Arena Pantanal tivessem usado isso para climatizar as escolas, fazer piscina na periferia?”, questionou.

Além deste anúncio, o ministro participa, na noite desta quinta-feira (5), de um evento da Polícia Militar de Mato Grosso para discutir a militarização das escolas públicas do Estado, projeto de autoria do deputado bolsonarista Silvio Fávero (PSL) e já sancionado pelo governador Mauro Mendes (DEM).  

Atualmente, Mato Grosso possui oito escolas militares, sendo sete da Polícia Militar, que estão localizadas nos municípios de Cuiabá, Confresa, Sorriso, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Juara e Rondonópolis (em fase de implantação), e uma do Corpo de Bombeiros, em Alta Floresta. 

Conforme a lei, os novos colégios militares serão implementados em conjunto com as secretarias de Estado de Educação e de Segurança Pública. Ainda de acordo com a matéria, o Executivo poderá realizar convênios com órgãos federais, municipais e privados, para aprimoramento do processo ensino-aprendizagem. 

Deixe um comentário