Riva descarta aflição por delatar ex-colegas: ‘estou preocupado com a minha consciência’


0
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Fonte: olhar Juridico

Oficialmente na condição de delator premiado, o ex-deputado José Riva afirmou ao Olhar Jurídico que se sente tranquilo por delatar colegas com quem conviveu por décadas. Segundo o ex-parlamentar, a preocupação maior era consigo mesmo. “Estou preocupado com a minha consciência”, disse na tarde desta quinta-feira (20), em rápido contato com a reportagem.

“Eu sempre estive tranquilo, desde que comecei a negociar [o acordo com o Ministério Público]”. O ex-deputado, que se dirigia ao Ministéiro Público com seus advogados, encerrou o contato afirmando que sempre fez negócios com amigos, nunca com inimigos.

O desembargador Marcos Machado, membro do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), homologou nesta quinta a delação premiada firmada pelo ex-deputado estadual José Riva. Somente o “mensalinho”, que teria ocorrido desde 1995, movimentou R$ 175 milhões.

a colaboração premiada de José Riva apresenta lista com 38 nomes de ex-deputados e deputados que supostamente receberam mensalinho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Os fatos tiveram início em 1995 e alcançaram montante aproximado de R$ 175 milhões.

Riva também disse ao Ministério Público (MPE) que desde 1995 os deputados estaduais gastaram aproximadamente R$ 40 milhões durante negociações para as eleições da Mesa Diretora.

Conforme apurado, o ex-deputado se comprometeu a indenizar a sociedade em R$ 92 milhões. A primeira parcela deve ser paga até o fim fevereiro. Riva também deve cumprir prisão domiciliar.

Deixe um comentário