Polícia é recebida a pedradas e fecha festa do Comando Vermelho regada a álcool e drogas


0
Foto: Reprodução

Fonte: Olhar Direto

Pelo menos seis adolescentes e um homem foram levados para a delegacia, na madrugada desta sexta-feira (22), por participarem de uma festa clandestina, denominada “Comando Vermelho”, em uma chácara na beira do Rio dos Peixes, na comunidade do mesmo nome, às margens da Rodovia Emanuel Pinheiro, que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães.

Conforme boletim de ocorrência, lavrado pelos policiais do 3º Batalhão, a festa acontecia desde a noite de quinta-feira, mas o chamado foi atendido por volta de 01h da madrugada desta sexta.

Ao chegar no local, os policiais logo avistaram vários carros com som ligado e a festa regada com muita bebida alcoólica e drogas. Diversas porções de maconha e cocaína foram apreendidas.

Quando os policiais chegaram no local teve gente que tentou fugir pelo matagal e outros que até pularam no rio. Mesmo com ajuda de reforço, os policiais da Base Comunitária do Jardim Vitória tiveram problemas com o tumulto, pois os participantes chegaram a disparar objetos e pedras em direção das viaturas.

Teve carro de participante que ficou depredado devido a ação de combate dos participantes, que se negavam a atender o pedido dos policiais. Para evitar mais confusão, os policiais chegaram a disparar tiro de munição não letal.

O promotor do evento, identificado como Alef, foi preso. Com ele estavam pelo menos 10 garrafas de wisk, vodka, cerveja e um pen drive que estava armazenada as músicas com apologia ao crime e contra a PM, que estavam tocando na festa.

Alef estava com tornozeleira eletrônica, porém desligada. Ele foi levado à delegacia com escoriações pelo rosto porque se machucou na tentativa de fugir da prisão. A festa do “Comando Vermelho” terminou no Cisc do Verdão. Onde os menores tiveram que chamar seus pais ou responsáveis para poder assinar Termo Circustância de Ocorrência e serem liberados.

Vale ressaltar que está proibido, conforme decreto estadual, qualquer tipo de festa, reunião ou aglomeração para não proliferar os casos de coronavírus em Mato Grosso. Ainda segundo os policiais, não havia ninguém de máscara na chácara do evento. E os que pularam no rio, por ser madrugada, não foram localizados.

Deixe um comentário