MP estuda ação contra posse de Ralf Leite e investiga possível improbidade de Misae


0
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Fonte: Olhar Direto

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) estuda dois procedimentos contra a posse de Ralf Leite na Câmara Municipal de Cuiabá. Um deles levanta a tese de suspensão de direitos políticos e pede o afastamento do cargo. Outro procedimento investiga possível ato de improbidade cometido pelo presidente da Casa, Misael Galvão.

Conforme noticiado pelo Olhar Jurídico, Ralf Leite está inscrito no Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Ato de Improbidade Administrativa e Inelegibilidade. O cadastro no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foi consultado pela reportagem nesta quinta-feira (10).

Segundo consulta, processo transitou em julgado no dia 18 de dezembro de 2019. Condenação prevê perda dos direitos políticos até dezembro de 2022. Ralf Leite foi condenado em Mato Grosso por nepotismo enquanto trabalhava na Assembleia Legislativa (ALMT).

Segundo os autos, Ralf Leite foi nomeado para cargo em comissão no gabinete do ex-deputado estadual Coronel Taborelli quando o seu pai já exercia cargo também em comissão. O Ministério Público, autor do processo, relatou que o ex-vereador atestou falsamente a não relação de parentesco com qualquer outro servidor da Assembleia Legislativa do Estado.

Caberá ao promotor de Justiça Roberto Turin examinar possível ato de improbidade praticado por Misael Galvão.

A tese sobre pedido de afastamento do cargo em consequência da suspensão de direitos políticos está sendo avaliada pelo promotor de Justiça Gustavo Dantas

Deixe um comentário