Fiscais de Meio Ambiente flagram veículo fazendo descarte irregular em Área de Preservação Permanente

Localizado na região conhecida por Engordador, a área não possui licença ambiental para essa finalidade, por se tratar de uma área de preservação

0
Reprodução

Equipes de fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento de Rural e Sustentável, com apoio da Guarda Municipal de Várzea Grande, flagraram na manhã desta sexta-feira (21), um caminhão fazendo o descarte de entulhos em uma Área de Preservação Permanente (APP), na localidade conhecida por Engordador, região do grande Cristo Rei.

O local está sendo utilizado como transbordo, onde as empresas que trabalham com descarte de material de construção ou outros resíduos estão usando para fazer a separação de objetos que possam ser descartados em outros pontos da cidade, bem como no transporte para o aterro sanitário. A referida área não possui licença ambiental para essa finalidade, por se tratar de uma área de preservação.

De acordo com o coordenador de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente, Edipson Morbeck Júnior, ao fazer rondas pelo bairro a equipe deparou com um caminhão com material de descarte e passou a acompanhar e observar o possível destino.  “Próximo a região do Engordador, operamos o drone e visualizamos o local onde estava sendo feito o depósito, e desta forma acionamos a Guarda Municipal para dar início a operação. Fizemos a autuação do veículo e a notificação do motorista”, explicou.

A ação contou com o apoio da Delegacia de Meio Ambiente e Perícia Oficial e Identificação Técnica – Politec.

Qualquer cidadão que presenciar esse tipo de ato criminoso, pode fazer a denúncia junto a Secretaria de Meio Ambiente pelo telefone (065) 3692.6828, ou acionar também a Guarda Municipal pelo telefone 153.

O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural e Sustentável, Célio Santos, informou que o município de Várzea Grande vem sofrendo com a falta de conscientização de pessoas e empresas que insistem em fazer o descarte de resíduos sólidos e de entulhos em diversos pontos da cidade, comprometendo o visual do bairro, causando poluição e degradação, além de prejudicar a saúde dos moradores da localidade.

“Essa ação tem obrigado o poder público a realizar, regularmente, mutirões de limpeza, e investindo recursos que poderiam ser empregados em outros benefícios para a população. Se não houver o compromisso de todos, e a punição dos que insistem em praticar essa ação, será impossível resolvermos esse problema”.

O secretário disse também que a equipe de fiscalização mapeou as regiões onde se concentram os bolões de lixos e descarte de entulhos e que as áreas são diariamente monitoradas. “O uso de drones tem sido um reforço a mais no trabalho de fiscalização das áreas comprometidas”.

O secretário de Meio Ambiente disse ainda que o prefeito Kalil Baracat e o vice-prefeito José Hazama se comprometeram em aumentar o número de fiscais para intensificar os trabalhos de fiscalização de áreas de preservação ambiental, como as que são usadas para descarte irregular de lixos. “A gestão já convocou aprovados no último concurso e com a inserção desses novos servidores, teremos a possibilidade de ampliar ainda mais o serviço de fiscalização”.

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande

Deixe um comentário