PF prende no Maranhão mulheres que saíram de MT com droga presa nos corpos

Policiais iniciaram as investigações há um ano

0
Reprodução

Duas mulheres foram presas nesta sexta-feira (13) após saírem do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, com destino a São José de Ribamar, no Maranhão, levando cocaína presa aos corpos.

Reprodução

A PF (Polícia Federal) divulgou a informação de que as investigações iniciaram há um ano, quando uma outra mulher foi presa pela mesma prática. Essa prisão foi de uma “mula”, que levava o entorpecente preso ao corpo de Várzea Grande para o Maranhão.

Ao curso das investigações, os policiais encontraram vídeos e fotos no celular dela que comprovam o tráfico de drogas. Uma arma e munições chegaram a ser encontradas na bolsa da mulher. Veja os vídeos abaixo.

Nesta sexta-feira (13) a PF conseguiu flagrar as duas mulheres que seriam as responsáveis pelo tráfico de cocaína. Imagens das prisões atuais não foram divulgadas.

Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela 3ª Vara Criminal de Várzea Grande-MT, no âmbito da Operação Camada que investiga uma associação de pessoas voltadas ao tráfico de cocaína por meio do Aeroporto Internacional de Cuiabá – Marechal Rondon.

O esquema

Na primeira fase da Operação foi cumprido mandado de busca e apreensão na região de Várzea Grande-MT, de modo que foi possível verificar que os criminosos enviavam a droga, para os estados do Espírito Santo e Maranhão, presa junto ao corpo e tentavam ocultar parte do seu nome na compra das passagens.

Reprodução

A operação tem como objetivo prevenir e reprimir o tráfico de drogas em aeroportos, uma vez que o uso deste modal tem aumentado significativamente. As penas dos crimes investigados podem resultar em uma pena total de 25 anos de prisão.

As investigações e investidas contra o tráfico de drogas continuam, com especial atenção à prisão das lideranças e descapitalização de organizações criminosas.

Fonte: Primeira Página

Deixe um comentário