Lembrete Sutil

A vida é bela, contudo o amanhã depende de nossas decisões hoje

0
Reprodução

As vezes olho de soslaio para minha vida
Me encanta o girassol…a margarida,
Percebo que deva ser assim,
Ser aedo do começo
Pois hão muitos arautos do fim …
E eu sei que em algum lugar alguém

Quer tentar de novo, quer um recomeço

E para tanto, precisa do meu zelo, também.
Assim como o dia nos traz o desvelo

E se ao amor, eu quiser vê-lo
Eis que é mister receber o velho carinho
De mim… ( Nem se Lembra)

A vida é bela, contudo o amanhã depende de nossas decisões hoje. As escolhas que fazemos a cada situação de decisão. E assim uma forma de facilitar a vida da pessoa que necessitam de algum nível de suporte, é a utilização do “Colar de Girassol” como instrumento auxiliar de orientação para a identificação de pessoas com deficiências ocultas, posto que a pessoa com deficiência não visível e não aparente e que certamente não é possível de ser identificada de maneira imediata, apenas com um olhar.

O Colar de Girassol é uma faixa estreita de tecido ou material equivalente, na cor verde, estampada com desenhos de girassóis. As pessoas com deficiências ocultas, também chamadas de deficiências invisíveis, como Deficiências Intelectuais, Transtorno de Espectro Autista (TEA), Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), Doença de Crohn, Colite Ulcerosa, o Alzheimer que  é um distúrbio cerebral irreversível e progressivo que afeta a memória e as habilidades de pensamento, e muitas vezes nem a própria família percebe seu início, momento em que o tratamento se torna mais difícil.

Outrossim, posso citar as pessoas que sofrem de fobias extremas e passam por constrangimentos desnecessários para explicar sua situação e podem possuir dificuldade de se manterem por muito tempo em determinados locais. Essa interessante  ideia teve origem na Inglaterra. Foi iniciativa de funcionários do segundo maior aeroporto de Londres, o Gatwick, em 2016 e tem ganhado espaço no Brasil em vários municípios.

Acredito que em breve será uma medida legislativa com razoável propagação e é útil para garantir e proporcionar a algumas distintas pessoas a acessibilidade atitudinal, pois constituiria instrumento de conscientização coletiva de que a pessoa portadora do Colar de Girassol possui demandas específicas.

Particularmente eu espero que a brisa sopre partículas de amor como pólen, aos corações daqueles que se aproximarem de um indivíduo que esteja utilizando um cordão de girassóis e o auxilie incontinenti em sua demanda. Posso concordar que certas deficiências e transtornos não são facilmente perceptíveis visualmente, pois não são morfologicamente evidentes e não requerem suportes físicos que indiquem a deficiência de forma clara, como o uso de bengalas, cadeiras de rodas ou utilização da LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais.

Contudo, pessoas com deficiências ocultas, ou invisíveis, possuem impedimentos permanentes ou de longo prazo, os quais, em interações com diversas barreiras, obstruem sua participação plena e efetiva na sociedade com as demais pessoas, tendo assim, dificuldades adicionais para a realização de atividades ordinárias.

E o oferecimento pelo Poder Público desse instrumento de promoção do entendimento e oferecimento de gentileza a pessoas com deficiências ocultas é de suma relevância, Por derradeiro, entendo que o Colar de Girassol é um lembrete sutil de que o prejulgamento tende a propiciar equívocos imensuráveis.

E quando se deparar com um cidadão utilizando o colar, seja o aedo da generosidade. Facilite, deixe passar a frente, abra caminho, indique quem pode ajudar ou ouça com atenção. E agradeça a Deus por seus problemas serem menores que os dos outros. A rememoração é uma instância modelar da narrativa mítica, ou seja, a lição sabemos de cor…só nos resta aprender! A vida é um ciclo mas em algum momento, todos nós podemos ser girassóis de alguém!

Rosildo Barcellos é articulista.

Fonte: Midia News

Deixe um comentário