Governador sanciona lei que dá nome de Vicente Vuolo à ferrovia estadual


0
Reprodução

A lei do deputado Wilson Santos (PSDB) que muda o nome da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso, batizada inicialmente de Olacyr de Moraes, foi sancionada pelo governador Mauro Mendes (DEM) nessa terça-feira (23). A partir de agora, a ferrovia passa a se chamar Senador Vicente Emílio Vuolo, em homenagem ao parlamentar que lutou pela chegada dos trilhos no estado.

Mauro Mendes disse que o nome de Olacyr foi proposto pela empresa Rumo, que ganhou a concessão do trecho em Mato Grosso, no entanto, quando o projeto de mudança foi aprovado pelos deputados, em outubro deste ano, ele chegou a defender o nome de Olacyr para a ferrovia. Por conta da luta da família de Vuolo, Mendes resolveu sancionar o projeto de Wilson.

“Sábio. O governador foi sábio em não mexer na história de Mato Grosso. Vuolo merece sim nossas honrarias, Olacyr receberá outras homenagens, como nome de terminais e outras paradas. Mas, a ferrovia no estado é Vicente Vuolo. A luta valeu à pena novamente”, comemorou Wilson Santos.

A ferrovia

A ferrovia vai interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, conectando-se à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). De acordo com o projeto, serão implantados 730 quilômetros de linha férrea no estado.

O projeto prevê investimento de R$ 11,2 bilhões para a implantação da ferrovia estadual, com início de obras em 2022.

Também está previsto o início da operação do trecho entre Rondonópolis e Cuiabá no ano de 2025, enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.

Estudos realizados pela Rumo Logística indicam que mais de 230 mil empregos serão gerados durante os anos de construção da ferrovia.

Fonte: Olhar Direto

Deixe um comentário